Águas alheias inundam Colatina: águas que descem das Minas Gerais

Águas alheias inundam Colatina

Águas alheias inundam Colatina

paulo césar dutra

 

COLUNA AQUI COLATINA: Paulo César Dutra, jornalista

Paulo César Dutra é colatinense da gema.

As enchentes do Rio Doce em Colatina sempre foram de águas alheias vindas dos rios do Estado de Minas Gerais, como a maior delas, em 1979.

LEIA MAIS sobre enchentes de 1979 aí:

Colatina ficou devendo uma homenagem à Rádio Espírito Santo em 1979, nas enchentes do Rio Doce –

https://donoleari.com.br/colatina-ficou-devendo-uma-homenagem-a-radio-espirito-santo-em-1979-nas-enchentes-do-rio-doce-diagonal-2/

Nunca se viu ou ouviu falar nos mais de 100 anos da Vila de Colatina (hoje, Colatina) que ás águas dos rios Guandu, Santa Maria do Doce e do Pancas transbordaram o Rio Doce.

Todas as vezes, como agora, ocorreram vários fenômenos originários com maior destaque no estado de Minas Gerais. Até 1947, o Rio Doce não inundava Colatina!

O que acontecia?

https://www.agazeta.com.br/es/cotidiano/rio-doce-desalojados-poderao-voltar-para-casa-na-segunda-17-0122O Rio Doce enchia com as águas de Minas Gerais e represava o Santa Maria, que apenas ficava cheio e não invadia as casas, que ficavam em pontos mais altos da cidade.

Pouca gente sabe ou conheceu Colatina como era antes de 1947. Muitos estão vivos e lúcidos e podem confirmar como era o trajeto do rio Santa Maria.

Logo após ele passar embaixo da primeira ponte de ferro da ferrovia, que fica ali em Vila Nova, o Santa Maria passava no local seguinte, entre as hoje rua Virgílio Gomes Barreto e rua Dom Pedro II, seguindo para a área onde estão hoje a Escola Rubens Rangel e a Secretaria Municipal de Educação.

Depois entrava onde é hoje a Rua Papa Pio XII  e seguia até onde hoje é o encontro com a avenida Angelo Giuberti e, um pouco adiante, antes da Praça da Catedral, cortava onde está  a avenida Getúlio Vargas e seguia em direção ao Rio Doce, contornando o Morro das Cabritas e desaguando onde hoje é a Defensoria Pública do Espírito Santo.

Então, caros leitores, as chuvas na cidade já causaram muitos danos para Colatina, mas nunca encheram o Rio Doce para inundar a cidade.

Águas alheias inundam Colatina

Tanto é que em 2013, os estragos causados pela chuva foram considerados maiores do que a tragédia registrada na enchente de 1979. Então, apesar das últimas chuvas que atingiram Colatina, elas causaram danos mas não inundaram a cidade.

Quem está assustando mais uma vez a população ribeirinha de Colatina são as águas enviadas pelos rios de Minas Gerais.

Ou seja:

águas alheias inundam Colatina.

Paulo César Dutra, jornalista.

A foto de capa é do trem da EFVM parado em Aimorés/MG nas enchetes de 1979.

Editado por Don Oleari

https://donoleari.com.br/

https://www.colatina.es.gov.br/

Águas alheias inundam Colatina

Atualizando.

A Gazeta tá dando:

Rio Doce: desalojados poderão voltar para casa na segunda (17)

https://www.agazeta.com.br/es/cotidiano/rio-doce-desalojados-poderao-voltar-para-casa-na-segunda-17-0122

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham