As Certinhas do Oleari Mais Poesia erótica – Poema pornô sério, atribuído a Bocage / Rodrigo Mello Rego

 

Manuel Maria Barbosa du Bocage nasceu em Setúbal, às margens do rio Sado, Portugal, no dia 15 de setembro de 1765. 

 

 

Poema pornô sério!

Atribuído a Bocage

Que seja curto ou comprido.
Que seja fino ou mais grosso.
É um órgão muito querido,
Por não ter espinhas nem osso.

*De incalculável valor,*
*Ninguém tem um a mais,*
*E desempenha no amor,*
*Um dos papéis principais.*

*Quando uma dama aparece,*
*Ei-lo a pular com fervor,*
*Se é um rapaz, estremece.*
*Se é velho, tem pouco vigor.*

*O seu nome não é tão feio,*
*Pois tem sete letrinhas só.*
*Tem um R e um A no meio,*
*Começa em C e acaba em O.*

*Nunca se encontra sozinho,*
*Vive sempre acompanhado.*
*Por outros dois orgãozinhos,*
*Junto de si, lado a lado.*

*O nome destes porém,*
*Não gera confusões.*
*Tem sete letras também,*
*Tem U e acaba em ÕES.*

*Prá acabar com o embalo.*
*E com as más impressões,*
*Os órgãos de que eu falo…*

*São o” CORAÇÃO e os “PULMÕES”.

Rodrigo Mello Rego, jornalista, pesquisador de literatura erótica.

Tags

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham