Associação Comercial de Jardim Camburi quer que Detran e Setran definam normas para auto-escolas no bairro | 19/7

jardim camburi

 

Enock Sampaio, presidente da Associação Comercial e Industrial de Jardim Camburi, defende normas para auto-escolas no bairro.

A Associação Comercial de Jardim Camburi promoveu reunião de moradores com o diretor do DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito), Givaldo Vieira, e com o Secretário de Transportes da Prefeitura de Vitória (SETRAN), Alex Mariano, na quarta-feira (14), na área de eventos do Condomínio Aldeia, em J.Camburi, Vitória/ES.

Enock Sampaio, presidente da Associação Comercial de Jardim Camburi, abordou a situação das autoescolas, comentando a insegurança, limpeza pública e o trânsito intenso em horários de pico como no começo da manhã, das 12 e das 18 horas.

Enock falou também sobre a Lei Municipal 8953 de 18 de maio de 2016, sancionada pelo ex-prefeito Luciano Resende, que determina rodízio dos exames de trânsito, que não foi regulamentada pelo então prefeito de Vitória João Coser:

– “Coser não queria ter indisposição com as auto-escolas.

 moradora-auto-escolas.jpegAdriana Ramos, moradora do bairro, fez uma apresentação de slides mostrando a insatisfação da comunidade.

Foto à direita e foto de capa: Ascom/Detran/ES.

Adriana falou sobre a dificuldade de se estacionar sobre os riscos que os moradores correm perto de praças e ruas movimentadas, e sobre a sujeira que instrutores e alunos costumam deixar durante as aulas.

Hoje existem 22 auto-escolas em Vitória/ES, sendo cinco só em Jardim Camburi, considerado o maior bairro do ES.

Com um fluxo intenso de automóveis na região, e as provas de trânsito realizadas somente no bairro, esse fluxo aumenta consideravelmente com as autoescolas trazendo um transtorno maior para os moradores, já que elas também fazem aulas com candidatos a dirigir ônibus e caminhão.

Alex Mariano, secretário de Trânsito de Vitória, disse que na gestão de João Coser, as provas eram realizadas no Bairro República e foram transferidas para Jardim Camburi devido a questões de mobilidade urbana. Disse também que nem a prefeitura e nem o DETRAN possuem uma proposta para regulamentar a situação das auto-escolas.

Mariano afirmou que em 15 dias terá uma possível proposta para encaminha a questão levantada pela Associação Comercial de Jardim Camburi.

givaldo.jpgO diretor do DETRAN, Givaldo Vieira (à direita), disse que em 2019, quando assumiu o DETRAN, já tinha  conhecimento do problema das auto-escolas em Jardim Camburi. Givaldo afirmou que não conseguiu resolver o assunto na época porqjue a prefeitura não aceitou as propostas.

Ele disse também que a CNH Social em 4 anos gerou 25 mil novos motoristas, sendo que muitos deles em categorias profissionais como D e E.

– “O governo, por meio do DETRAN, investiu cerca de R$ 50 milhões de reais para 257 Centros de Formação de Condutores – os CFC – e 150 clínicas médicas ligadas ao DETRAN, para realizarem a CNH Social”, disse Givaldo Vieira.

Completou afirmando que as provas de motocicleta estão sendo realizadas fora do bairro, em um local fechado, no município vizinho de Serra/ES.

Contudo, disse o Diretordo Detran, por lei, a prova de veículos deve ser feita em via pública.

Houve um estresse de algumas pessoas, mas foi resolvido ao longo da reunião.

DETRAN e  SETRAN estão dispostos a resolver o problema do das auto-escolas, que depende de autorização da prefeitura e da participação dos moradores do bairro. Seus representantes disseram que esperam encontrar uma solução satisfatória, que atenda às reivindicações da comunidade encaminhadas através do presidente da Associação Comercial, Enock Sampaio.

Repórter: Felipe Capixaba

Texto: redação do PDO

NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari –

jardim camburi
Elias Matos, nosso colega cinegrafista, presidente Enock Sampaio e Don Oleari

Em boa hora, a Associação Comercial e Industrial de Jardim Camburi, presidida pelo advogado Enock Sampaio, bota em pauta o tema auto-escolas no bairro. Antes da reunião, estivemos reunidos com ele, que nos falou sobre as propostas da entidade.

É uma discussão sem fim. A lei estabelece que provas de motoristas devam ser em vias públicas. Portanto, para chegarem às provas, eles devem treinar circulação por vias públicas.

Na Argentina, o processo funciona de maneira bem mais simples. Para entender mais a fundo, Adriana Rodrigues, responsável pela página Brasileiros na Argentina, conta como tudo funciona:

– “A Argentina é um país federalista como o Brasil. Ou seja, apesar de haver legislações nacionais, cada província pode criar suas próprias leis em determinados âmbitos. Contudo, na prática, os requisitos costumam ser bem parecidos”.

https://praiadocantovitoria.com.br/

jardim camburi

https://donoleari.com.br/free-fire-mega-evento-bernardo-portella/

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham