FDV: painel Direito e Atualidades continua nesta sexta, 13, às 19 horas, com ex-presidente do STF, Ayres Britto | 12/8

direito e atualidades

FDV dá início a Direito e Atualidades

No painel da manhã desta quinta, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro e o professor Marcelo Zenkner falaram sobre o setor privado no combate à corrupção. O evento continua nesta sexta, às 19 horas, com a participação do ex-presidente do STF Ayres Britto.

Teve início na manhã desta quinta-feira, dia 12, o evento on-line Direito e Atualidades, que marcou o início do segundo semestre letivo da Faculdade de Direito de Vitória (FDV).

Sérgio Moro

O primeiro painel, com o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e o professor Marcelo Zenkner, mediado pelo coordenador do curso de Direito da faculdade, Ricardo Goretti, abordou o tema “O papel do setor privado no combate à corrupção”.

Com objetivo exclusivamente de debate acadêmico, o evento começou com as boas-vindas do diretor geral da FDV, o professor Antonio Abikair, que enfatizou a tradição da FDV em promover aulas magnas.

 Antonio-Abikair-273x300-1.jpg
antonio abikair

– “Há anos realizamos a abertura dos nossos semestres letivos com as chamadas aulas magnas. Já trouxemos convidados de renome nacional e internacional para debater assuntos relevantes. Acreditamos que o Brasil precisa melhorar e não podemos esperar, todos temos que participar. Daí a escolha do tema de hoje, de combate à corrupção, e de amanhã, sobre direitos e garantias fundamentais para a democracia”, comentou Abikair.

Em sua fala, Sergio Moro abordou a mudança nos últimos 30 anos da visão a respeito do papel do setor privado no combate à corrupção.

– “Pensávamos que competia ao Estado a prevenção ao crime, mas vemos cada vez mais indivíduos assumindo a linha de frente contra os ilícitos. É uma mudança cultural, um despertar do setor privado acerca das suas próprias responsabilidades”, disse Moro.

O convidado abordou a definição e os tipos de corrupção, as legislações de diversos países relacionadas ao tema, a importância das instituições, a falta de eficiência de governos corruptos, e a dificuldade de descobrir e punir tais atos. Lembrou ainda que o combate à corrupção não se faz por vingança, mas até com pesar, sendo um dever legal a afirmação da lei. “Devemos combater a corrupção não só por causa das consequências que hoje existem, mas porque é o certo a se fazer. O cidadão e as empresas não devem esperar o governo, cada um faz a sua parte”, concluiu o ex-ministro.

Na sequência, Marcelo Zenkner citou a similitude entre os índices de percepção da corrupção e do desenvolvimento humano no mundo e abordou como os sistemas de integridade das empresas avançaram nos últimos anos, e o desafio de evitar que eles sejam superdimensionados e gerem impeditismos nas organizações. Concluiu reforçando que integridade é diferente de perfeição. “Os íntegros erram tentando acertar”, falou Zenkner.

Ayres Brito

O evento foi encerrado após os convidados responderem algumas perguntas enviadas pelos alunos e pelo público externo participante.

Próximo painel

O evento Direito e Atualidades continua amanhã, dia 13, às 19 horas, com o painel do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Ayres Britto e do juiz federal e professor da FDV Américo Bedê Júnior.

O tema em questão será “Os direitos e as garantias fundamentais como um dos conteúdos diretamente constitucionais da democracia”.

Com Denise Klein – (27) 99253-6191

https://donoleari.com.br/eustaquio-palhares-do-que-morremos-12-8/

https://direito.ufes.br/

Direito e Atualidades

O convidado abordou a definição e os tipos de corrupção, as legislações de diversos países relacionadas ao tema, a importância das instituições, a falta de eficiência de governos corruptos, e a dificuldade de descobrir e punir tais atos. Lembrou ainda que o combate à corrupção não se faz por vingança, mas até com pesar, sendo um dever legal a afirmação da lei. “Devemos combater a corrupção não só por causa das consequências que hoje existem, mas porque é o certo a se fazer. O cidadão e as empresas não devem esperar o governo, cada um faz a sua parte”, concluiu o ex-ministro.

Direito e Atualidades

Direito e Atualidades

Direito e Atualidades

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham