Quem somos[email protected]

Search

Só o Humor Salva! Do riso à resistência, o humor é arma contra a opressão e opressores

Do riso à resistência
Do riso à resistência

Do riso à resistência, o humor, muitas vezes subestimado, se revela como uma ferramenta poderosa na luta contra regimes autoritários e ditaduras.

“É proibido proibir” e “Abaixo a chatice!”

SÓ O HUMOR SALVA

“O dia que você mais desperdiça na sua vida é o dia que você não ri” (Charles Chaplin).

Don Oleari PN

Através da sátira, ironia e sarcasmo, humoristas desafiam o poder, expõem hipocrisias, criticam injustiças e inspiram a resistência. Sua força reside na capacidade de subverter o discurso oficial, questionar normas sociais e despertar a consciência crítica da população.

O Pasquim: Uma Voz conta a Censura na ditadura militar 

“É proibido proibir” e “Abaixo a chatice!”

No Brasil, durante os anos de repressão da Ditadura Militar (1964-1985), o jornal O Pasquim se ergueu como um farol de humor subversivo.

Fundado em 1969, o semanário utilizava charges, cartuns, crônicas e poesias para satirizar os militares, denunciar a tortura, a censura e a falta de liberdade.

Com sua linguagem irreverente e mordaz, O Pasquim conquistou um público fiel e se tornou um símbolo da resistência cultural ao regime.

Artistas como Jaguar, Ziraldo, Angeli, Millôr Fernandes, Laerte, Henfil, Paulo Caruso eternizaram seus personagens e frases que ecoam até hoje, como “É proibido proibir” e “Abaixo a chatice!”.

Outros célebres da cena cômica foram Leon Eliachar e Stanislaw Ponte Preta, o dublê do escritor carioca, cronista, produtor de programas de televisão e rádio, peças de teatro, Sergio Porto.

Do riso à resistência

Humoristas Brasileiros

 henrique-caric.jpg 30 de maio de 2024 7 KBHenrique e Caricatura (1888-1966)  – Pioneiro do cartunismo político brasileiro.

Utilizava charges para criticar a Monarquia, a República Velha e os governos Vargas.

 

Carlos Zéfiro (1907-1968):Mestre da sátira mordaz, utilizava pseudônimos como “O Pasquim” e “Nhô Candango” para criticar políticos e costumes da época.

Imagem de Carlos Zéfiro

Jaguar (1938-1996): Cartunista emblemático do O Pasquim, imortalizou personagens como “Janjão” e “O Professor” em suas críticas à Ditadura Militar.

Imagem de Jaguar (cartoonist)

Ziraldo (1948-):Cartunista, escritor e dramaturgo, utiliza humor ácido e personagens marcantes como “Menino Maluquinho” e “Flicts” para abordar temas sociais e políticos.

Imagem de Ziraldo (cartoonist)

Angeli (1943-2020):Cartunista e quadrinista, explorava temas existenciais e políticos em suas obras, com destaque para a série “Los Frailes”.

Imagem de Angeli (cartoonist)

Laerte (1951-): Cartunista premiada, utiliza humor inteligente e personagens como “Piratas” e “Manual da Dona Doca” para abordar temas como feminismo e política. Laerte (cartoonist)

Imagem de Laerte (cartoonist)

Imagem de Paulo Caruso (cartoonist)Paulo  Caruso (1954-): Cartunista e chargista, utiliza humor ácido e crítico em suas obras, com foco em temas políticos e sociais.

Caruso (1954-): Cartunista e chargista, utiliza humor ácido e crítico em suas obras, com foco em temas políticos e sociais.

Do riso à resistência

Filmes Inesquecíveis de Humor

O Auto da Comédia (1985):Dirigido por Guel Arraes, satiriza a Ditadura Militar através da história de um grupo de teatro amador.

Imagem de O Auto da Comédia (1985) movie poster

Eles Não Usam Camisas Preta (2014): Dirigido por André Carvalheiro, retrata a repressão aos artistas durante a Ditadura Militar com humor negro e drama.

Bingo: O Rei das Bolas (2017):Dirigido por Miguel Falabella, comédia biográfica sobre o bicheiro carioca Carlos Marighella, mesclando humor e drama.

Imagem de Bingo: O Rei das Bolas (2017) movie poster

Turma do Didi (2018): Comédia nostálgica que reúne os personagens icônicos de Renato Aragão em novas aventuras.

De Perto Ela Parece Mais Bonita (2021): Comédia romântica dirigida por Paulo Schultz, explora as relações humanas com humor leve e sensível.

Bons filmes de humor, ingleses e franceses

Monty Python e o Cálice Sagrado (1975): Comédia satírica cult que acompanha os Cavaleiros da Távola Redonda em sua busca pelo Santo Graal.

Imagem de Monty Python e o Cálice Sagrado (1975) poster do filme
Do riso à resistência

A Vida de Brian (1979): Comédia satírica sobre um judeu que acidentalmente é confundido com o Messias.

Imagem de Vida de Brian (1979) poster do filme

Sim, Sr. Ministro (1980-1985): Série de comédia satírica que acompanha os bastidores do governo britânico.

Quatro Casamentos e um Funeral (1994):Comédia romântica sobre um grupo de amigos que se reúnem para casamentos e um funeral.

Imagem de Quatro Casamentos e um Funeral (1994) poster do filme

O Diário de Bridget Jones (2001):Comédia romântica sobre uma mulher solteira de 30 anos em busca do amor em Londres.

Imagem de O Diário de Bridget Jones (2001) poster do filme

Um Lugar Chamado Notting Hill (1999): Comédia romântica sobre um dono de livraria que se apaixona por uma estrela de cinema americana.

Imagem de Um Lugar Chamado Notting Hill (1999) poster do filme

The Full Monty (1997): Comédia sobre um grupo de operários desempregados que decidem formar um grupo de striptease masculino. Full Monty (1997) poster do filme

Imagem de Full Monty (1997) poster do filme

Do riso à resistência     Comédias Francesas Imperdíveis

Imagem de Grande Ilusão (1937) poster do filme

A Grande  Ilusão (1937): Drama de guerra anti-guerra que acompanha um grupo de soldados franceses em um campo de prisioneiros durante a Primeira Guerra Mundial.

Imagem de As Regras do Jogo (1939) poster do filme

 

As Regras do Jogo (1939): Comédia satírica sobre a alta sociedade francesa antes da Segunda Guerra Mundial.

Imagem de Mon Oncle (1958) poster do filme

Sr. Hulot’s Holiday (1953): Comédia que acompanha as desventuras de um homem excêntrico em um resort à beira-mar.

Mon Oncle (1958): Comédia satírica sobre a família burguesa francesa. Mon Oncle (1958) poster do filme

Imagem de Os Quatrocentos Golpes (1959) poster do filme

A Mulher de Jean-Luc Godard (1964):

Comédia satírica sobre a sociedade de consumo e o movimento feminista. Mulher de JeanLuc Godard (1964) poster do filme

Imagem de Mulher de JeanLuc Godard (1964) poster do filme
Gaiola Dourada (1974) poster do filme

Do riso à resistência

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Colheita de café tem Patrulha Rural | Produtor trabalha no feriado | Feiras livres de Linhares funcionam sexta, 31, e sábado, 1º | Projeto meio ambiente

Bar Doce Bar | Restaurante Manhattan chega com elegância à Enseada do Suá

Inesquecíveis

Sportotal | Fla goleia e quebra o Milionário | Botafogo vai de misto frio

Camerata Jovem Vale Música revive Piazzolla com violinista da OSB Priscila Rato nesta quarta-feira, 29

Sportotal | Gustavo Bosqueti conquista medalha de ouro por equipe no Campeonato Pan-Americano de Karatê

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados

A Bicharada do Don Oleari.