Quem somos[email protected]

Search
Livro

Dia Nacional do Livro e seus desdobramentos no Brasil e no Mundo | 4/11

Livro

COLUNA AQUI RUBENS PONTES |

MEUS POEMAS DE SÁBADO

rubens-pontes-outrra.jpg 14 de outubro de 2023 9 KB
rubens pontes, jornalista

 

Esta eu vi e vivi: o “O Vermelho e o negro”, de Stendhal, era “instrumento de divulgação comunista”, para censor da ditadura através do famigerado DIP.

Foto de capa: Guimarães Rosa em almoço com vaqueiros durante viagem  de pesquisa pelo interior de Minas

Don Oleari Portal de Notícias registrou nesta Coluna as comemorações do Dia Nacional do Livro, transcorrido no mês de outubro.

Voltando ao tema, inesgotável, e dando continuidade a um capítulo que não se apaga nunca, relacionamos cinco dos livros apontados pela crítica como os mais significativos da nossa literatura e de maior repercussão no Exterior, e também os dez elencados como os mais editados em todo o Mundo.

Vou mostrar como um escritor brasileiro, do qual pouco se fala, aparece na relação dos mais lidos em todos os tempos e em todos os Continentes.

Pode até eventualmente ocorrer discordância com um ou com outro nome de autor ou título, mas estatística não é passível de divergência.

Cincos livros brasileiros mais vendidos fora do País

A Coluna teve acesso à relação dos cincos livros brasileiros mais vendidos fora do País. São eles:

grande-sertao-veredas-edicao-de-bolso.jpg 3 de novembro de 2023 51 KB

Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa

Lançado em 1956, Grande Sertão: Veredas, do autor mineiro Guimarães Rosa, é um dos livros brasileiros mais lidos no exterior. O romance mostra um Brasil bem diferente do imaginado pelos estrangeiros.

Hoje, a obra é considerada uma das mais importantes da literatura brasileira e lusófona.

 Capitaes-da-areia-1989-A494ca-68-ed.jpg 3 de novembro de 2023 44 KBCapitães da Areia, de Jorge Amado

Obra do baiano Jorge Amado, também autor de Dona Flor e Seus Dois Maridos, Tieta do Agreste e Gabriela Cravo e Canela.

Os livros de Jorge Amado foram traduzidos em 49 idiomas, sendo Capitães de Areia sua obra mais famosa mundialmente.

Capa_A_hora_da_estrela-1.jpg 3 de novembro de 2023 41 KBA Hora da Estrela, de Clarice Lispector

Narrando a história de Macabéa, que migra de Alagoas para o Rio de Janeiro. Publicado em 1977, segundo a própria autora, a história retrata “uma inocência pisada” e, de certa forma, suas próprias histórias.

A obra ganhou adaptação para o cinema, com Fernanda Montenegro como protagonista, eleito um dos 100 melhores filmes nacionais de todos os tempos.

 capa-memorias-postumas.jpg 3 de novembro de 2023 50 KBMemórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

Publicado como folhetim em 1880, Memórias Póstumas de Brás Cubas ganhou sua forma de livro no ano seguinte.

Apesar de dividir opiniões na época, devido à inovação temática da obra, atualmente é um dos trabalhos da literatura brasileira apontado pelos críticos como o mais importantes  entre todos, por  marcar a  criação do romance brasileiro, renovado em tempos mais recentes por Guimarães Rosa.

Nos Estados Unidos, a obra ganhou nova tradução em 2020. Como resultado, esgotou em um dia após seu lançamento.

capa-paulo-coelho.jpg 3 de novembro de 2023 31 KBO Alquimista, de Paulo Coelho

O Alquimista, escrito em 1988, conferiu ao autor a classificação do livro nacional mais vendido internacionalmente, ultrapassando a marca de 65 milhões de cópias em 68 idiomas.

É o romance de autor brasileiro mais traduzido no mundo.

A inquisição civil brasileira

A Inquisição no Brasil não teve o horror que marginalizou Portugal entre os países europeus. Ocorreu por volta da segunda metade do Século XVIII, quando cerca de 500 pessoas foram acusadas de disseminar o judaísmo.

Ninguém foi levado à fogueira de purificação, mas alguns deles foram torturados para confessar sua condição de pecadores.

Uma das punições mais comuns era ter o acusado a sola dos pés retirada, depois untados com manteiga e expostas as feridas em um braseiro.

Deixou entre nós sua marca, armando fogueiras em ambientes públicos para transformar em cinzas o pensamento de escritores brasileiros.

Caça às bruxas brasileiras

Getúlio Vargas, um caudilho gaúcho, com apoio de militares e da classe média, instalou no País uma ditadura e, com ela, uma caça às nossas “bruxas”, autores de livros que divergiam da política instalada pelo ditador .

No dia 26 de novembro de 1937, apenas nove dias após a implantação do Estado Novo, Vargas acendeu a pira simbólica da Inquisição criando o DIP – (Departamento de Imprensa e Propaganda).

Com o DIP, o ditador Vargas autorizava a censurar jornais, livros, qualquer matéria de crítica que pudesse desestabilizar a ordem pública, qualquer publicação que fizesse, aos olhos do censor, propaganda de ideias revolucionárias do “credo vermelho”.

capa-o-vermelho-e-o-negro.jpg 3 de novembro de 2023 17 KB“O Vermelho e o negro”

Rápido parêntesis para narrar experiência pessoal do Colunista, em 1946, à época repórter de um jornal em Belo Horizonte.

Visitava a Livraria Itatiaia, à rua da Bahia, no centro da cidade, quando presenciei uma discussão do seu proprietário, Édson Moreira, com um censor do DIP, portador de uma insuperável e inquestionável autoridade.

Não valeu nenhuma busca de entendimento: todos os exemplares da obra foram retirados das estantes e levados. O livro buscado: “O Vermelho e o negro”, de Stendhal.

Segundo o agente do DIP, aquele livo era um instrumento de divulgação comunista.

A fogueira da “nossa” inquisição

O romancista Jorge Amado, da prisão onde estava confinado, ouvia o ulular histérico de centenas de pessoas aglomeradas em frente à Escola de Aprendizes de Marinheiros, em Salvador.

No meio da praça, a grande fogueira acesa como nos tempos de Torquemada.

Nela foram atirados e transformados em cinzas 1.821 livros, mais de 90 por cento deles do escritor baiano.

Outros intelectuais foram marcados pela ditadura Vargas, entre eles Graciliano Ramos, dez meses no porão de uma prisão no Rio, Monteiro Lobato, Paulo Coelho, preso e torturado.

Quase sempre injustiçado e ignorado pela maioria dos críticos brasileiros, Paulo Coelho, foragido no exterior,  é, no entanto, o único autor brasileiro a ter nome inserido entre os dez livros mais lidos no mundo.

Os 10 livros mais vendidos no Mundo

A relação foi levantada pelo crítico, pesquisador e estudioso Erik Rodrigues em junho deste ano de 2023, enumerando os dez livros de autores internacionais com maior tiragem, relacionada com maior número de leitores.

 capa-dom-quixote.jpg 4 de novembro de 2023 59 KBDom Quixote, de Miguel de Cervantes

Cervantes criou Dom Quixote no início do século XVII e, com ele, a primeira novela moderna. Mais de 500 milhões de cópias vendidas

Um conto de duas cidades, de Charles Dickens

Charles Dickens ambientou sua obra-prima, Um Conto de Duas Cidades, nas cidades de Londres e Paris durante a época da Revolução Francesa. Vendeu mais de 200 milhões de cópias

capa-pequeno-principe.jpg 4 de novembro de 2023 30 KB 400 por O pequeno príncipe, de Saint-Exupéry

O Pequeno Príncipe é um clássico atemporal que já vendeu mais de 200 milhões de cópias em todo o mundo.

O senhor dos anéis, de J.R.R. Tolkien

Épico de fantasia, vendeu mais de 150 milhões de cópia

Harry Potter e a pedra filosofal, de K. Rowling

A história de Harry Potter, o menino-bruxo, começou com A Pedra Filosofal e conquistou o mundo, vendendo mais de 120 milhões de cópias

E o vento levou, De Margaret Mitchel.

Com mais de 30 milhões de cópias vendidas, E o Vento Levou permanece como um dos mais populares romances americanos.

O Codigo Da Vinci, de Dan Brown.

Lançado em 2003, O Código Da Vinci rapidamente se tornou um fenômeno global, com mais de 80 milhões de cópias vendidas.

O Alquimista, Paulo Coelho.

O Alquimista tornou-se uma obra internacional, vendendo mais de 65 milhões de cópias em todo o mundo.

A Saga do Crepúsculo, Stephenie Meyer.

A série rejuvenesceu o gênero de romance paranormal, com mais de 120 milhões de cópias vendidas.

 capa-o-cao-de-conan-doyle.jpg 4 de novembro de 2023 36 KBO cão dos Baskerville, de Conan Doyle.

Uma das histórias mais vendidas de Sherlock Holmes. O Cão dos Baskerville vendeu milhões de cópias desde sua publicação em 1902.

Possuídos do sentimento de haver colaborado para melhor entendimento de algumas fases do campo da literatura, Don Oleari Portal de Notícias, o Colunista e seus companheiros de redação, no encerramento do “script’, desejamos a todos bom final da primeira semana deste penúltimo mês de 2023

Fechando a coluna, indico a leitura de trechos de poema de Castro Alves, louvando os que semeiam livros, publicados ao final da Coluna..

Rubens Pontes, jornalista

Capim Branco, MG

Montagem e revisão: Márcia M.D. Barbosa

 

O Livro e a América

Castro Alves

 

Talhado para as grandezas

P’ra crescer, criar, subir,

O Novo Mundo nos músculos

Sente a seiva do porvir.

(…)

As cataratas – p’ra terra,

as estrelas – para os céus

Lá, do pólo sobre as plagas,

O seu rebanho de vagas

Vai o mar apascentar…

Eu quero marchar com os ventos,

Com os mundos… co’os firmamentos!!!

E Deus responde – “Marchar!”

“Marchar!… Mas como?…”

(…)

Filhos da Grande nação!

Quando ante Deus vos mostrardes,

Tereis um livro na mão:

O livro – esse audaz guerreiro

Que conquista o mundo inteiro

Sem nunca ter Waterlooo

Na impaciência

Desta sede de saber,

Como as aves do deserto

As almas buscam beber…

Oh! Bendito o que semeia

Livros… livros à mão cheia

E manda o povo pensar!

O livro caindo n’alma

É germe – que faz a palma

É chuva – que faz o mar.

Vós, que o templo das ideias

Largo – abris às multidões

P’ra o batismo luminoso

Das grandes revoluções

(…)

Fazei desse “rei dos ventos”

– Ginete dos pensamentos,

– Arauto da grande luz!…

Num poema amortalhada

Nunca morre uma nação

Como Goethe moribundo

Livro

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Alfa Romeo Racing anuncia frase ganhadora nos carros da equipe no GP de São Paulo | 3/11

Socios.com premia torcedores com ingressos para final do Fluminense, F1 e UFC neste final de semana

Rampage já vende mais que as picapes S10 e Ranger

O que os grandes festivais de música do Brasil têm para nos ensinar sobre estratégias de marketing? | 31/10

Trem da Alegria do Jorge Boca no Crea-ES | 2021: 74 servidores, menos 22 do PDV = 52 | Janeiro de 2022: 145 servidores entre efetivos e os da Farra dos Comissionados

COMPARTILHE:

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

diagonal-coluna-do-oleari.png
capa-de-livro-renato.jpg 13 de maio de 2024 44 KB

Lançamento do livro de Aurelio Carlos Marques de Moura nesta segunda-feira, às 19h30m, na Biblioteca Pública do Espírito Santo.

A história da vinda de Nelson Mandela ao Espírito santo durante o governo Albuino Azeredo como nunca foi contada.

renato-e-dona-lurdes.jpg 13 de maio de 2024 11 KB

Os bastidores da visita.

Recebi livro do jornalista, professor, profissional de Markenting Político, Renato Viana Soares, numa inesperada e agradável visita com o mano Jair Viana Soares. Ele veio a Vitória para passar o Dia das Mães com Dona Lurdes (foto).

Mandela

 

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Morgan Freeman, consciência

Bom Jesus de Itabapoana

 

consciência

consciência

Na boa, a frase do grande ator é porretaçaaaa!

frase-morgan-freeman.jpg11 de maio de 2024 13 KB

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Antuerpia, cervejas premiadas

Bom Jesus de Itabapoana

 

Itabapoana

Itabapoana

Por Pedro Antonio de Souza

 a-do-pedro-antonio-dia-27-a-de-190.jpg 26 de abril de 2024 7 KB

Programação deste fim de emana em Bom Jesus, com nossos vizinhos da divisa, no Rio de Janeiro.

Informações todas no baner. Nosotros, do Don Oleari PN, mandamos um abração pra Sheila Brasil e seu parceiro.(Pedro Antonio de Souza).

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Hartung & Pelaes, aniversariantes

No Posto de Saúde do J. da Penha

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

grande perda

Grande perda

Edilson, grande colega e companheiro de tantas lutas, que participou ativamente dos movimentos sindical e social e das batalhas pela construção e preservação de direitos trabalhistas e pela ampliação do campo democrático neste país, faleceu nesta terça-feira, 23, aos 56 anos.

O velório e sepultamento serão na localidade de Rosca Seca, município de Aimorés, em Minas Gerais, nesta terça.

Grande perda

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare –

Hamilton Gangana | Ziraldo foi também publicitário

Dia da Terra (22/4): jornalistas ambientais sofrem ameaças pelo mundo

 

aniversariantes

aniversariantes

Importantes personagens do cenário político do Espírito Santo, o ex-governador Paulo Hartung e o atual pré-candidato a prefeito de Vitória/ES, Sebastião Pelaes, são os aniversariantes do começo da semana.

inline_00127826_00-e1679612574252.webp
antonio e tião pelaes

Hartung festeja seu aniversário neste domingo, 21 de abril, também anotado no calendário como Dia de Tiradentes.

Sebastião Pelaes festeja na segunda-feira, dia 22 de abril, o suposto dia do Descobrimento do Brasil, segundo nos enganaram a vida inteira os livros de história do Brasil, recheados de histórias da carochinha.

Don Oleari Portal de Notícias cumprimenta os dois ilustres aniversariantes, candidatos potenciais às próximas eleições.

Pelaes já é o pré-candidato a prefeito de Vitória/ES, agora em 2024.

Paulo Hartung poderá ser um dos candidatos a Senador na eleição de 2026, o que certamente incomoda aos falados possíveis candidatos a senador, deputado da Vitória, governador Renato Casagrande, entroutros.

Como se sabe, Hartung não cultiva o hábito de perder eleição. Até porque foi um bom senador pelo Espírito Santo  (Don Oleari).

aniversariantes

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

No Posto de Saúde do J. da Penha

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Vacinação

Por Alda Luzia Pessotti –

Fui ao Posto de Saúde de Jardim da Penha, zona norte de Vitória, a capital do Espírito Santo.

Hoje é dia Nacional de Vacinação em todos os postos de saúde.


vacina-jardim-da-penha-outra.jpg
13 de abril de 2024
5 KBVacinas contra Influenza, Covid e Poliomielite. A programação vai até 17 horas.

Atendimento ótimo no posto do em Jardim da Penha.
Fiz a foto com pessoas esperando para vacinar e a secretária Municipal de Saúde, Magda Cristina Lamborghini com o Zé Gotinha (Alda Luzia Pessotti).

Posto de Saúde

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Antuerpia

Uma nota que dou com muito gosto, apesar do “desgosto” de não poder ter ido.

Vi num poderoso grupo de uatizapi ligado à Associação dos Moradores da Praia do Canto, Vitória/ES, uma nota sobre cervejas premiadas, inclusive de Colatina, nossa terra.

antuerpia-chope-200.jpg 7 de abril de 2024 10 KBA nota me atiçou.

Através da amiga @Martha Pimenta, soube da Antuerpia Cervejaria. Agora, minha agenda infernétiva anotou em tom de vermelho & preto bem forte:

Programar para conhecer a Cervejaria na primeira brecha.

A foto do grupo de cervejeiros degustando da capa me foi repassada pelo @Hudson Ruela.

 Antuerpia

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Quem mudou

Por Alexsandro Eller –

calendario-2.jpg 5 de abril de 2024 4 KBCalendário eleitoral fechou a janela de mudanças de partidos. Mudou, mudou.

Um vai pra cá, vai pra lá, que é aquele horror da lei eleitoral.

Mas as datas estão aí (Alexsandro Eller).

Quem mudou

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Perdemos! Alexandre Lima se foi

no PP

Por Alexsandro Eller –

Pano de Fundo | Política – Bastidores

O médico Fernando Santório, neto do ex-prefeito de Cariacica Vicente Santório Fantini, se filiou ao Partido Progressistas.

Santório se prepara para concorrer a uma vaga na Câmara de vereadores de Cariacica.

Na foto, Fernando e o presidente do PP de Cariacica, Sandro Locutor.

no PP

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

 

Lastenio no MDB

Lastenio no MDB

Prefeito de Baixo Guandu, Lastênio Cardoso, já contava com o apoio do MDB para sua campanha à reeleição.

ssinatura-de-lastenio-no-mdb-a-de-200.jpg 4 de abril de 2024 7 KBAgora, a partir desta noite de quinta-feira, Lastenio não só conta com esse apoio, mas ele próprio acaba de se filiar ao MDB, de cujo partido é o vice-prefeito Patrick Favarato.

Sua filiação contou com o prestígio da presença do presidente do Diretório do MDB do ES, o vice-governador Ricardo Ferraço, como também com a presença do pré-candidato a prefeito de Vitória, a capital, de Sebastião Pelaes, um emedebista com 45 anos de partido.

Seu irmão Antonio Pelaes foi vice-prefeito de Vitória com o então prefeito Hermes Laranja, outro histórico emedebista (Don Oleari).

Lastenio no MDB

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Perdemos! Alexandre Lima se foi

Maria de Lourdes Lessa

De Pedra Azul pra Mimoso do Sul

Posts Relacionados