Search

O agro é o Brasil que dá certo | Lucas Scaramussa | 26/11

O agro

O agro

Artigo

Scaramussa-LucasSCosta1-1-1-300x200-1.jpg 26 de novembro de 2023 20 KBLucas Scaramussa (*)

Já perceberam como no Brasil há uma tendência de se desqualificar toda uma categoria devido aos erros de uma minoria? Acontece com professores, com policiais, com advogados e tantos outros. Nas últimas semanas, o alvo da vez foram os agricultores que realizam a pulverização aérea nas lavouras.

Isso porque apresentaram na Assembleia Legislativa um projeto de lei que pretendia proibir a utilização de aeronaves e de drones na aplicação de defensivos nas plantações.

Fui o primeiro a pegar o microfone e levantar a voz contra esse absurdo.

Em seguida, outros deputados se juntaram ao meu protesto, até que a proposta fosse arquivada.

A ideia do projeto, segundo as autoras, era evitar contaminação dos trabalhadores e do meio ambiente, como se toda a operação fosse prejudicial, quando na verdade o que deveria ser enfrentado são falhas pontuais.

Porque já existem estudos comprovando, principalmente no caso dos drones, que esses equipamentos são altamente eficientes, reduzindo custos e despejando defensivos em áreas muito menores, com menor quantidade de agentes químicos.

A tecnologia e a inovação no campo são um caminho sem volta e são responsáveis em grande parte pelos números excelentes da agricultura brasileira. O agro é o Brasil que dá certo. Então, não tem sentido lutar contra essa realidade.

O que pode e deve ser feito em possíveis casos de contaminação e riscos ao meio ambiente é investir e cobrar dos órgãos competentes mais fiscalização, mais rigor na venda de defensivos e mais ações de conscientização dos trabalhadores no manuseio desses produtos.

De minha parte, apresentei o Projeto de Lei nº 900/2023, que ainda tramita, alterando o artigo 2º da Política Estadual de Incentivo à Agricultura de Precisão e, assim, propondo o estímulo e tornando parte de uma política de Estado a utilização de meios automatizados de auxílio à agricultura, como sensores, máquinas, drones, sistemas inteligentes e softwares de gestão.

Dessa forma, ficará muito mais difícil que ações contra o emprego de tecnologias de pulverização sejam aprovadas no Poder Legislativo do Espírito Santo. Porque o que precisa ser feito mesmo, é propiciar cada dia mais esses recursos para todo agro, inclusive para os agricultores familiares.

O que defendo e sempre vou trabalhar por isso, é que nossos produtores rurais tenham cada vez melhores condições de cultivar a terra, gerar recursos e desenvolvimento para nosso estado, estimulando para que mais e mais famílias permaneçam no campo.

Lucas Scaramussa | Advogado, Deputado Estadual e Presidente da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Econômico do Norte do Espírito Santo.

O agro

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Com Flavio Almeida – Foto: Lucio Costa

Abono | Governador Renato Casagrande anuncia abono salarial de fim de ano | 25/11

Esesp e Amunes promovem 1º Seminário sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e Políticas Públicas dia  6

PMB de Cariacica reuniu pré-candidatos a vereador para discutir normas para a eleição 2024

Jogo do MC Maneirinho X Estrelas Capixabas terá muitas celebridades no Kleber Andrade | Matrix apresenta Alemão do Forró dia 9

Cannabusiness | De moda, agronegócio, turismo e veterinária, congresso estima chegar a 12 mil pessoas interessadas no mercado de cannabis

Tags

COMPARTILHE:

Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados