Para onde vai o dinheiro… – Álvaro José Silva

renúncia fiscal
impostos
Carga alta de impostos

Em um trabalho de fôlego “O Globo” mostra que as renúncias fiscais brasileiras alcançam neste nosso ano de 2021 nada menos que R$ 351 bilhões.

 

É fácil explicar porque o atual governo federal não quer fazer o Censo obrigatório por lei no Brasil a cada dez anos, e que deveria ter sido realizado ano passado. Sem ele o presidente negacionista e seus ministros vão poder continuar a fazer o que bem entenderem sem ser necessário olhar para a realidade brasileira. Sem que haja uma bússola mostrando o caminho do norte magnético capaz de trazer progresso a todos, respeitadas as reais necessidades de um país imenso e de grande complexidade.

Vamos falar então sobre somente um exemplo dessa necessidade: em um trabalho de fôlego “O Globo” mostra hoje que as renúncias fiscais brasileiras alcançam nesse nosso ano de 2021 nada menos que R$ 351 bilhões.

Isso representa 24% de tudo o que a União deveria arrecadar no período em impostos federais. Como nosso déficit está oscilando em torno de qualquer coisa próxima dos R$ 240 bilhões – isso pode crescer por causa da pandemia e seus efeitos colaterais sobre a Economia – estamos dizendo que a não existência desses benefícios – são 173, sendo que 73 têm prazo indeterminado – faria com que o Brasil chegasse ao final do ano com superávit. Ou seja, com dinheiro sobrando no caixa.

Mas não vai acontecer nada parecido com isso porque o governo atual dirige o País para seus apaniguados. Há no universo de apoiadores de Bolsonaro um grande número de empresários dos mais diversos setores que o apoiam, sim, mas contanto que ganhem alguma coisa mais concreta. Tenham retorno, em síntese. E não pagar impostos sempre foi o objetivo maior da “tchurma” que quer dessa forma “gerar emprego e renda”. Eles todos são grandes amigos do Paulo Guedes…

Hoje mesmo uma amiga me dizia, relembrando velha máxima, que o Brasil é um país comunista para os ricos e capitalista predatório para os pobres. Eles que não se atrevam a querer viver cem anos como já disse o ministro da Economia em um de seus piores momentos, que são inúmeros.

Para que fazer censo, não? Para que ao menos reduzir a política de renúncia fiscal a um mínimo realmente necessário se o Brasil é formado por uma imensa massa de cidadãos com baixa escolaridade ou então fáceis de serem cooptados e que vão fazer vista grossa a esse absurdo, sempre relembrando as verdades de praxe como, por exemplo, uma que recebi hoje via WhatsApp, colocando em realce o fato de que o ex-presidente Lula é acusado de ter recebido dinheiro por inúmeras palestras que não teriam sido dadas a empresários brasileiros e mesmo assim foram religiosamente pagas. Para quê?

O Brasil vive dias tensos. Frios, tenebrosos. E a luta dos que apoiam a “situação” tem um norte magnético: não deixar que se saiba para onde vai o dinheiro. Basta que todos os dias seja dito que estamos devendo cada vez mais. E que o déficit só cresce, sobretudo na Previdência.

blog do álvaro
Álvaro Silva, jornalista

Álvaro José Silva

http://blogdoalvaro.blogspot.com/2021/04/para-onde-vai-o-dinheiro.html?m=1

NEC – Nota do Editor Chefão: O novo Don Oleari Portal defende a diversidade de opinião. Os textos expressam o pensamento de seus autores. É livre o debate boca.

“A descoberta de Garrincha”: Nelson Rodrigues – Sugestão de leitura de Rubens Pontes

A visão pessimista do mundo pós-pandemia de um professor do MIT – Aqui Rubens Pontes, sugestão de leitura:

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham