Passaralho: Rede Tribuna, do Grupo Nassau Editora Rádio & Televisão LTDA, demite em massa | 5/4

passaralho.pngPassaralho

 

Coluna MÍDIA AO MOLHO – por redação Portal Don Oleari –

Com colaboração do jornalista Alvaro Silva

Alvaro Silva:

A Tribuna demitiu hoje um monte de gente para “conter gastos”. Esta é a lista que tenho: Editor: Kelly. Redator: Weber, Marinete, Antolini, Kikina. Diagramação/Arte: Daniel; André Félix. Repórter: Paula do AT2, Aguinor Frechiani. Fotografia: Moreira, Bicalho e Lucas Sandonato. TV: dois profissionais, Comercial: 1 profissional, RH: dois profissionais.

Alvaro Silva: Rede Tribuna faz demissão em massa
Postado em 05 abr às 12:29h

Matéria do Sindijornalistas ES

Mais uma vez experientes profissionais são demitidos da Rede Tribuna. Sem qualquer explicação, foram demitidos, na segunda-feira (4/4/22), cerca de 20 profissionais, a maioria com atuação direta na redação do jornal impresso. Alguns deles com décadas de trabalho na empresa.

Foram demitidos editores, redatores, repórteres fotográficos e repórteres lotados no jornal e na Televisão. Também foram desligados da empresa profissionais da área comercial, do RH e do setor de transportes.

A empresa Nassau Editora Rádio & Televisão LTDA ( Rede Tribuna) já está funcionando no limite com poucos profissionais que se desdobram para fechar os jornais diários tanto no impresso, on-line, como na Televisão.

A assessoria jurídica do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindjornalistas/ES) está estudando as providências jurídicas que serão tomadas, em relação a mais este abuso que Rede Tribuna comete contra o jornalismo!

Passaralho

Orientações

O Sindijornalistases reitera aos jornalistas que o sindicato está à disposição para prestar os devidos e necessários esclarecimentos e informações.

1) O sindicato orienta que o jornalista tem o direito LEGAL de receber toda verba rescisória em parcela única. Que a entidade não homologa e nem concorda com o parcelamento dessas verbas. Ressalta-se que a Rede Tribuna – após forçar alguns profissionais demitidos a aceitarem o parcelamento, descumpriu o acordo e atrasou o pagamento de parcelas, o que motivou um processo judicial, por meio do Sindijornalistas, ganho pelo profissional demitido;

2) A empresa deve fornecer cópia de toda documentação rescisória ao jornalista, inclusive extrato analítico que comprove que TODAS as verbas do FGTS foram depositadas pela empresa.

3) Mesmo diante da reforma trabalhista, os jornalistas sindicalizados continuam recebendo atendimento gratuito. Dos não associados, o Sindijornalistas está cobrando o valor de R$100,00 referente ao custeio das consultorias jurídicas e contábeis necessárias para uma rescisão.

4) A homologação da rescisão no sindicato é uma garantia para evitar que direitos sejam negados aos profissionais. Formalize à empresa sua solicitação, protocole no RH o texto abaixo.

Eu, (nome completo, CPF e RG), após ter sido comunicado por esta empresa que fui demitido, solicito formalmente que a Nassau Rádio e TV entre em contato com o Sindicato dos Jornalistas para marcar a homologação antecipadamente pelo email [email protected]

O sindicato comunica que assim que receber a documentação da Rede Tribuna é realizado o agendamento imediato das rescisões dos profissionais.

Passaralho

CRAS móvel da PMC atende a 99 famílias do entorno do hospital Pedro Fontes | 5/4

Passaralho

https://tribunaonline.com.br/?d=1

 

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham