Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha/ES: Aqui Rubens Pontes Memória – 31/12

pernilongo eleito prefeito de vila velha

Pernilongo eleito em Vila  Velha/ES, Cacareco em SP, Macaco Tião no RJ

Rubens-Pontes-4.png
Rubens Pontes

NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari –

Por decisão da diretoria do PDO  – sem consulta prévia ao autor  – a coluna é dedicada ao prefeito de Vila Velha/ES, Arnaldinho Borgo, ao secretário de Cultura e Turismo, Paulo Renato Fonseca Júnior, e ao sub-secretário de Cultura, nosso prezado Manoel Goes.  E a nunca encontrável área de Comunicação da Prefeitura de Vila Velha, que aparentemente não existe (Oswaldo Oleari Oleare – FB).

AQUI RUBENS PONTES: Meu poema de sábado

Falar de Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha e moscas não seria, convenhamos, tema para ser levantado numa Coluna do Portal Don Oleari pautada para falar sobre poetas e seus poemas.

Procuremos nos justificar, pois.

Os mosquitos podem parecer insetos alados inofensivos, mas são os maiores transmissores de doenças do mundo, como: dengue, zika, chikungunya, malária e febre amarela, através de vírus, bactérias, fungos.

O mosquito do gênero Culex possui mais de 300 espécies. De hábitos  noturnos, consegue alcançar grandes distâncias, podendo voar até 2,5km.

Os machos se alimentam de frutas e néctar das flores.

Já as fêmeas são hematófagas, se alimentando de sangue, e por esse detalhe só elas transmitem as doenças.

A poeta Cecília Meirelles

Não haveria, assim dito, espaço para falar de poesia, se Cecília Meirelles também assim pensasse.

Vejamos o que disse Cecília Meirelles num poema, antes de dizermos o que pretendemos nós.

O Mosquito escreve

Cecília Meirelles

O mosquito pernilongo
trança as pernas, faz um M
depois, treme, treme, treme,
faz um O bastante oblongo,
faz um S.

O mosquito sobe e desce.
Com artes que ninguém vê,
faz um Q,
faz um U, e faz um I.

Este mosquito esquisito
cruza as patas, faz um T.
E aí,
se arredonda e faz outro O,
mais bonito.

Oh!
Já não é analfabeto,
esse inseto,
pois sabe escrever seu nome.

Mas depois vai procurar
alguém que possa picar,
pois escrever cansa,
não é, criança?

E ele está com muita fome.

Antes de voltarmos ao mosquito, vale lembrar que o retorno das votações manuais como pretende com muita ênfase o presidente da República para as eleições presidenciais de 2022, leva o Portal Dom Oleari a levantar episódios que chamaremos “pitorescos” – na verdade entendidos como atos de protesto –  quando o eleitor precisava apenas preencher o nome ou número do candidato em formulário da Justiça Eleitoral e colocar em uma urna. Muitíssimos dos eventuais leitores desta Coluna conviveram com esse processo.

 cacareco-eleito-em-sp-1.jpgRinocerone Cacareco

O eleitor paulista, mais de uma vez à época, manifestou seu protesto contra os descaminhos da política no Estado votando maciçamente nas eleições municipais de 1959 num candidato improvável.

Um rinoceronte – Cacareco – recebeu quase 100 mil votos – o segundo colocado obteve 95 mil votos, arredondados.

Pena que a votação de Cacareco não tenha sido homologada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo.

 macaco-tiao-prefeito-do-rio-1.jpgMacaco Tião

Outro episódio marcando idêntico voto de protesto ocorreu em 1988 no Rio de Janeiro. O jornal O Planeta Diário e a revista Casseta Popular lançaram no Zoológico do Rio a candidatura do Macaco Tião à Prefeitura.

Fase pós-ditadura, os jornalistas promoveram uma festa para libertar “o último preso político”. Cantores da MPB, como Ed Motta, participaram do show de lançamento da candidatura do  macaco Tião que recebeu mais de 400 mil votos – o terceiro mais votado entre 12 candidatos.

Quando ele morreu, em dezembro de 1996, foi decretado luto oficial de 3 dias no Município do Rio de Janeiro.

Nota do Portal Don Oleari

O macaco Tião passou à imortalidade, citado no “Guiness World Records” como o chimpanzé mais votado em todo o Mundo.

Um Pernilongo eleito prefeito de  Vila Velha/ES

Nossa vez ocorreu no ano de 1987, em Vila Velha, nas eleições para Prefeito da cidade e quem nos passou o registro foi o jornalista paulista Paulo César Dutra.

“O país vivia um momento de transição da ditadura para a democracia e a população começava a ser mais explicita nas suas manifestações.

A liberdade de manifestação dava sinais de uma democracia irrestrita. E foi no município de Vila Velha, cidade do Espírito Santo, no Brasil, em uma eleição para o cargo de prefeito, em 1987, para um mandato tampão (de 1 de janeiro de 1988 a 15 de março de 1989), oportunidade que os eleitores usaram para fazer uma manifestação histórica, contra a política de saneamento básico da cidade.

Nos anos 80, a Secretaria de Estado da Saúde em parcerias com a Cesan e a Prefeitura de Vila Velha não conseguia evitar o aumento dos focos de mosquito na cidade, principalmente nos bairros mais próximos aos canais de mangues do município. “

magno-pires-1.jpgUma invasão maciça de Aedes Aegypti, transmissor da dengue, tomava de assalto a cidade tornando reféns sem defesa sua população.

A indignação dos eleitores foi finalmente manifestada nas eleições do dia 14 de dezembro de 1987, depositando nas urnas 29.668 votos, dos 110 mil apurados em cédulas de papel, para o Mosquito Pernilongo, eleito, simbolicamente, prefeito da cidade.

O 2º colocado foi o candidato do PT Magno Pires da Silva (foto), que recebeu 26.633 votos e foi afinal empossado.

O poema no recorte impresso (sem assinatura do autor, distribuído em Vila Velha, datado de 2020)  ressalta a insatisfação popular, com seus últimos versos alertando o poder público para um fato que  poderá voltar a ocorrer.

Editado por Don Oleari

https://donoleari.com.br/

NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari –

Por decisão da diretoria do PDO  – sem consulta prévia ao autor  – a coluna é dedicada ao prefeito de Vila Velha/ES, Arnaldinho Borgo, ao secretário de Cultura e Turismo, Paulo Renato Fonseca Júnior, e ao sub-secretário de Cultura, nosso prezado Manoel Goes.  E a nunca encontrável área de Comunicação da Prefeitura de Vila Velha, que parece não existir (Oswaldo Oleari Oleare – FB).

O jornalista Paulo César Dutra, nosso parceiro da Coluna AQUI COLATINA, tratou do tema –  veja abaixo:

Em 1987 o Mosquito Pernilongo venceu a eleição de Vila Velha com 29.668 votos

19/11/2020 – por Paulo César Dutra

https://www.folhadiaria.com.br/materia/55/3521/paulo-cesar-dutra/em-1987-o-mosquito-pernilongo-venceu-a-eleicao-de-vila-velha-com-29-668-votos#.Yc9D-8nMLIU

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

Pernilongo eleito Prefeito de Vila Velha

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham