Aqui São Pedro de Itabapoana + Mimoso do Sul: Pedro Antonio de Souza – Quinta Cultural da Academia | Gerson França | Lancheria Tia Rita | 15/8

itabapoana
 pedro-antonio-e-casa-de-maria-antonieta-1.jpg
pedro antonio e casa de maria antonieta

O rio, as cidades, Itabapoana, a coluna…

 

Coluna Aqui SÃO PEDRO DE ITABAPOANA + Mimoso do Sul – Pedro Antonio de Souza & Equipe

Anotação: quinenqui disse ao presidente Pedro Antonio de Souza e ao professor Gerson França, trata-se de um ensaio pra formatar a nova coluna dedicada ao santuário maraaaviiiilhaaaa do Sul do Espírito Santo.

A coluna oficial está prevista pra começar sua trajetória no Portal Don Oleari daqui a um mês, em 15 de setembro (Don Oleari).

QUINTA CULTURAL

A Diretoria da Academia MARIA ANTONIETA TATAGIBA – Artes – História – Letras, no Sítio Histórico de São Pedro do Itabapoana, em Mimoso do Sul/ES, aprovou a criação de um Programa Virtual que será compartilhado todas as quintas-feiras, voltado exclusivamente para conteúdos concernentes às suas atividades-fim.

Serão postados, preferencialmente, os encaminhados pelos Membros da nossa Academia, com citação nominal e
por ordem de encaminhamento para o nosso WhatsApp.

Esperamos que a presente iniciativa seja mais uma alternativa para dinamizar o nosso fazer cultural (Pedro Antonio de Souza).

O vídeo apresentado nesta  QUINTA CULTURAL foi encaminhado pelo confrade Pedro Antônio de Souza, Presidente da Academia MARIA ANTONIETA TATAGIBA – Artes – História – Letras, no Sítio Histórico de São Pedro do Itabapoana, em Mimoso do Sul/ES.

O vídeo desta QUINTA CULTURAL foi encaminhado por Pedro Antônio de Souza, Presidente da Academia MARIA ANTONIETA TATAGIBA – Artes – História – Letras.

O texto apresentado nesta QUINTA CULTURAL foi encaminhado pelo Confrade Gerson Moraes França, Vice-presidente da Academia MARIA ANTONIETA TATAGIBA – Artes – História – Letras, no Sítio Histórico de São Pedro do Itabapoana, em Mimoso do Sul/ES.

São informações mais interessantes para a população de Mimoso do Sul, por se tratar de História local. No entanto, entendemos ser interessante para todas as pessoas, por mostrar a IMPORTÂNCIA do HISTORIADOR na pesquisa histórica, com fundamentos documentados à luz da metodologia.

itabapoana
gerson frança

Texto do historiador Gerson França

Recentemente, no último dia 8 de julho, o perfil da Prefeitura Municipal de Mimoso do Sul/ES no Instagram publicou a presente imagem, comemorando o aniversário da cidade de Mimoso e seus supostos 134 anos.
NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari: tomei a liberdade de “fotogarfar” o retratim à esquerda da página de França no feissibuqui. Uma foto encantandora.
Trata-se da data da tradicional Festa de Mimoso, celebrada todos os anos no segundo final de semana de julho. Nesse ano de 2021, a data caiu nos dias 09, 10 e 11; e, por causa das restrições impostas pelas medidas de prevenção em virtude da pandemia, não tivemos a realização dos festejos nas ruas.
Fui procurado por algumas pessoas por causa dessa publicação, perguntando-me se estava correta; houve quem lembrasse que, no ano passado, o município de Mimoso do Sul havia comemorado 90 anos de emancipação. Alguma coisa não fazia sentido, então.
Pois: essa informação publicada pelo perfil da Prefeitura está equivocada. É provável que o responsável pelo conteúdo tenha procurado a efeméride na Wikipedia, onde consta o município de Mimoso do Sul ter sido fundado em 1887, sem pesquisar em pormenores ou se certificar da veracidade da informação.
O que de fato ocorreu em julho de 1887 foi a promulgação da Lei que criou o município de São Pedro do Itabapoana. Mas nem os são-pedrenses comemoravam a sua emancipação nessa data: celebravam a sua autonomia com a efetiva instalação do município em 1890. Assim, celebrar os cento e poucos anos de idade do município de Mimoso do Sul é um anacronismo e um equívoco histórico.
Mimoso do Sul foi emancipado de São Pedro do Itabapoana, de fato, em outubro de 1930, e de jure, em 26 de novembro do mesmo ano, no bojo dos atos discricionários da Revolução de Trinta. Na ocasião, batizada de João Pessoa, e incorporando todo o território do antigo município de São Pedro. Assim, essa última data é o aniversário da emancipação, comemorada desde então pela municipalidade e sua população.
No que toca a festejar o aniversário do município em julho, conectada com a Festa da Cidade, cometeu-se outro equívoco. A festa de Mimoso, comemorada em julho pelo menos desde meados da década de 1940, era inicialmente uma festa organizada pela paróquia de São José de Mimoso, que festejava o seu padroeiro em março, mas fazia a sua festa de comemoração da fundação da paróquia no início de julho, pois foi fundada nesse mês no ano de 1935.
Em fins da década de 1940 ou início da década seguinte, a festa religiosa de julho amalgamou-se com uma festa cívica, que começou a festejar um genérico dia do municipio. Julho era um mês ótimo para os festejos religiosos e cívicos, pois já havia praticamente acabado a colheita de café e era o tempo das férias escolares de meio de ano.
Assim, colar a data natalícia da cidade de Mimoso com a tradicional Festa da Cidade em julho é outro anacronismo e equívoco histórico. Mimoso do Sul aniversaria no dia 26 de novembro, conforme acima dito; e comemorará, esse ano, seus 91 anos de emancipação política.
Abração a todos,
Gerson Moraes França.

sao-pedro-de-itab-nota-de-Pedro-Antonio.jpg

Lancheria Tia Rita

]Rita, está quase na hora! São as últimas contrações para nascer um espaço lindo no nosso querido SÍTIO HISTÓRICO DE SÃO PEDRO DO ITABAPOANA, nosso Pedacinho de Céu, tão dependente do AMOR de TODOS NÓS para se transformar num muito mais potente, promissor e altivo lugar.

Esta beleza, a LANCHERIA TIA RITA, é tua por merecimento. Estava escrita para acontecer em sua história de mulher digna, de fibra, crédula e GENEROSA.

Este LUSTRE tão lindo e potente que te e a nós ilumina e tanta beleza nos traz, o vejo como a ação simbólica da LUZ que você acendeu para ACOLHER o Neto na sua vida, a lhe iluminar os caminhos como fazem as mães aguerridas, defensoras e protetoras dos seus filhos.

É um caminho que te fez acender todas as luzes para que ele caminhasse firme e seguro em ter você como MÃE. DEUS, o Criador, nos deu a vida concêntrica: partimos e voltamos ao mesmo ponto, mesmo que simbolicamente. A partir de hoje, MÃE e FILHO trabalham num lindo espaço, especial.

itabapoana

https://donoleari.com.br/viva-a-vida-aqui-tudo-se-sabe-especial-pedra-azul/

 

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham