Projeto 13 anos do Teatro do Oprimido no ES tem mais três encontros virtuais | 21/8

Teatro do oprimido

 foto-3-1.jpg

 

 

O projeto “Colhendo frutos e plantando sementes”, que resgata as memórias dos 13 anos do Teatro do Oprimido no Espírito Santo, teve seu primeiro encontro virtual na quinta-feira (19), às 19h, numa live transmitida pelo instagram www.instagram.com/teatrodooprimidoes/

Com o tema  “Memórias e experiências com Teatro do Oprimido: uma relação entre Stanislavski, Brecht e Boal”, André Loureiro  abordou suas experiências como Educador Social de Teatro, no município de Serra/ES, onde ele trabalha com um público de crianças e adolescentes de 6 a 15 anos. A mediação do bate-papo ficou por conta da Aidê Malanquini, que também é a idealizadora do projeto.

Trata-se de um ciclo de lives que vão abordar diversos temas que atravessam as experiências e os afetos de quatro multiplicadores do método.

Com a participação dos educadores e artistas Jaqueline Loureiro, Willian Berger, André Loureiro e Aidê Malanquini, as conversas vão passar, principalmente, pelas suas experiências pessoais como o trabalho desse método teatral com crianças, com comunidades do interior e indígenas, com os movimentos sociais, entre outros.

 foto-4-1.jpgO projeto é um desdobramento das atividades do “Teatro do Oprimido na prevenção a violência e a criminalidade”, desenvolvido por meio de uma parceria entre o Consórcio de Prevenção “Sou pela Vida” da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social-SESP e o Centro de Teatro do Oprimido/RJ, que aconteceu em 2008.

– “Treze anos depois, queremos compreender quais foram os resultados e afetos que o Teatro do Oprimido deixou nos artistas capixabas que participaram e se tornaram multiplicadores. E a partir desses debates, criar um registro dessa memória”, explica Aidê Malanquini.

Além dos debates, que ficaram salvos nas redes sociais do projeto, a equipe também irá produzir um livro com artigos de diversos convidados e convidadas. A obra impressa é mais uma forma de manter viva a memória do Teatro do Oprimido no Espírito Santo e fomentar novas experiências com o método.

O projeto “13 anos do Teatro do Oprimido no Espírito Santo: colhendo frutos e plantando sementes” conta com apoio da Lei Aldir Blanc por meio da Secretaria do Estado de Cultura do Espírito Santo.

Sobre o teatro do Oprimido:

Criado pelo dramaturgo Augusto Boal nos anos 1970, o Teatro do Oprimido é um método cênico-pedagógico que se utiliza do teatro como ferramenta de trabalho político, social, ético e estético, contribuindo para a transformação social.

Esta forma de trabalhar o teatro reúne exercícios, jogos e métodos com o objetivo  de democratizar os meios de produção teatral e dar protagonismo para as pessoas das camadas sociais menos favorecidas da sociedade.

Confira as datas e os temas das lives:

26/8 – 19h – LIVE 2 – “Possibilidades de nós no outro: relatos sobre o uso da estética do oprimido”

2/9 – 19h – LIVE 3 – “Teatro do Oprimido com povos e comunidades tradicionais no Espírito Santo: experiências com os Tupiniquim e os Pomeranos”

9/9 – 19h – LIVE 4 – “Luta e resistência: Teatro do Oprimido e os movimentos sociais”

 Teatro do Oprimido

https://donoleari.com.br/maria-antonieta-tatagiba/

 

– “Treze anos depois, queremos compreender quais foram os resultados e afetos que o Teatro do Oprimido deixou nos artistas capixabas que participaram e se tornaram multiplicadores. E a partir desses debates, criar um registro dessa memória”, explica Aidê Malanquini.

Além dos debates, que ficaram salvos nas redes sociais do projeto, a equipe também irá produzir um livro com artigos de diversos convidados e convidadas. A obra impressa é mais uma forma de manter viva a memória do Teatro do Oprimido no Espírito Santo e fomentar novas experiências com o método.

O projeto “13 anos do Teatro no Espírito Santo: colhendo frutos e plantando sementes” conta com apoio da Lei Aldir Blanc por meio da Secretaria do Estado de Cultura do Espírito Santo.

Sobre o teatro do Oprimido:

Criado pelo dramaturgo Augusto Boal nos anos 1970, o Teatro  é um método cênico-pedagógico que se utiliza do teatro como ferramenta de trabalho político, social, ético e estético, contribuindo para a transformação social.

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham