Xapuri/AC, a mais de 4 mil km, o que tem em comum com Cachoeiro de Itapemirim/ES?

Xapuri
 Rubens-Pontes-4-1-da-assinatura.png
Rubens Pontes, jornalista

AQUI RUBENS PONTES – Meu poema de sábado 

O que pode haver em comum  entre duas cidades – Xapuri e C. do Itapemirim – separadas uma da outra por mais de 4 mil quilômetros de distância?

O Portal Dom Oleari tem a resposta e a Coluna confirma a instigante convergência de múltiplos talentos locais atuando numa  frente comum da criativa inteligência humana no campo intelectual..

 Xapuri-300x225-1.jpgSão duas cidades de perfil geográfico distinto entre outros 5 mil 570 municípios brasileiros,  numa área geográfica de 8.510.545.538 quilômetros quarados abrigando 213,3 milhões de habitantes, como nos passa o IBGE.

Cachoeiro do Itapemirim e Xapuri.

Uma dessas cidades é capixaba; a outra é acreana.

Não encontramos exemplos similares em cidades do porte assinalado em nenhum outro ponto do território brasileiro.

Xapuri, no Acre, Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo., cada uma delas no limite dos seus contornos geográficos, terra de nascimento de personalidades que dobraram  fronteiras e tiveram seus nomes alçados a uma dimensão nacional.

 joao-donato-300x211-1.jpeg
joão donato
 Armando-Nogueira-300x258-1.png
Armando Nogueira

A exploração dos seringais e seus desdobramentos, principalmente por homens do Nordeste,   levaram no tempo  o Brasil a anexar o território do Acre, área boliviana.

Ouro, cana de açúcar e café foram chamamento para que imigrantes italianos, alemães e brasileiros de outras plagas se fixassem no sul do Espírito Santo, ali plantando as  bases para a criação do importante  polo econômico.de Cachoeiro do Itapemirim.

 nei-lopes-capa-1-217x300-1.jpg
nei lopes

Entre personalidades nascidas em Xapuri que marcam presença na história brasileira figuram Adib Jatene, Armando Nogueira, Chico Mendes, Glória Peres, Jarbas  Passarinho, Francimar Barroso,  Abel  Viana de Oliveira, Antônio Pedro Mendonça, Nei Lopes.

Outros mais: Celio Khouri, Nazaré Gadelha, Sansão Campos Pereira, Ocelio Medeiros, professor universitário, contemporâneo de Armando Nogueira, Jarbas Passarinho e  Adib Jatena,  poeta de uma nova geração de autores  xapurianos, autor do poema de cordel que o Portal publica  nesta edição  –  “Após os balaços, balada para Chico Mendes”

 Sergio-Sampaio.jpeg
Sérgio Sampaio

Cachoeiro do Itapemirim, do lado de cá, ao Sul do Brasil e do Espírito Santo, não deixou por menos.

Além de Rubem Braga, o maior cronista brasileiro de toda uma geração, Cachoeiro do Itapemirim deu ao Brasil, além dele, figuras como Sergio Sampaio, Roberto  Carlos, Marly de Oliveira, Raul Sampaio, Carlos Imperial, Jece Valadão, Darlene  Glória, Joelma, Luz del Fuego,  Carlos Imperial.

 Darlene-Gloria-228x300-1.jpg
Darlene Gloria
https://donoleari.com.br/wp-admin/post.php?post=22411&action=edit#:~:text=DETALHES%20DO%20ANEXO-,jece%2Dvaladao%2Dboca%2Dde%2Douro%2Dcartaz.jpg,-6%20de%20mar%C3%A7o
jece valadão

E para nós, do Portal Don Oleari, um dos maiores nomes  da nossa poesia, ocupando lugar de destaque no “podium” dos vates brasileiros, Newton Braga.

É dele o poema “Fraternidade”,  imperdível – que incluímos na Coluna para nos fazer simbolicamente dançar uma polka  com o poeta de Xapuri

Rubens Pontes

Capim Branco, MG

“Fotogarfada”  na inferneti Pico do Itabira, um dos maiores símbolos de Cachoeiro de Itapemirim, “a capital secreta do mundo”.

Xapuri

https://donoleari.com.br/aqui-rubens-pontes-meu-poema-de-sabado-os-versos-que-te-dou-j-g-de-araujo-jorge/

https://www.viagensecaminhos.com/2019/12/cachoeiro-de-itapemirim.html

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham