Quem somos[email protected]

Search

Paulo César Dutra | Deputado Sergio Meneghelli, candidato a prefeito de Colatina em 2024 | Turma do Tiro de Guerra de 1970 programa encontro

Deputado Sergio Meneghelli

Deputado Sergio Meneghelli

COLUNA AQUI COLATINA | VALE DO RIO DOCE

Paulo César Dutra – [email protected]

paulo-cesar-dutra-1-1-1.jpg
paulo cesar dutra

 

NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari | A tchiurma do Don Oleari Portal de Notícias festeja o retorno do nosso colégua Paulo Cesar Dutra, nosso conterrâneo, a esta coluna. Cesinha, gente fina, que já foi o terror do Bairro Esplanada, dadondi nasceu, é um profundo conhecedor da história da nossa terra, de fatos e de gentes, que só tem parelha protro conterrâneo nosso, o Nilo Tardin, do Diario Digital Capixaba. Nossas boas vindas ao Cesinha. Seja bem-vindo! (Don Oleari).

Deputado Sergio Meneghelli em 2024

Um passarinho pousou em meu ombro para sussurrar no meu ouvido que o Deputado Sergio Meneghelli (Republicanos) vai ser candidato a prefeito em Colatina em 2024.

Para quem não sabe, Deputado Sergio Meneghelli foi vereador por quatro mandatos em Colatina: 1983-88; 2005-2008; 2009-2012; 2013-2016. Em seguida, o atual Deputado Sergio Meneghelli foi prefeito do município  de 2017-2020.

Deputado Sergio Meneghelli foi eleito com a maior votação da história do Espírito Santo, somando exatos 138.523 votos em 2022.

Turma de 1970

A turma dos reservistas do Tiro de Guerra de Colatina de 1970 está organizando um novo encontro em agosto de 2024. Em razão da pandemia, em 2020 não foi possível fazer a comemoração do Jubileu de Ouro, mas houve a distribuição da camisa do evento.

No último dia 20 de agosto parte da turma esteve reunida em Colatina. Na próxima edição darei mais detalhes.

colatina-5681188.jpg
Dona Colatina e Muniz Freire

Dona Colatina

Colatina Soares de Azevedo, a Dona Colatina que deu nome à Vila de Colatina, cidade do Espírito Santo, nasceu em São Paulo em 24 de novembro de 1864.

Era uma bela jovem e ainda solteira já dominava os idiomas alemão, francês e italiano. Aos 18 anos, ela se casou com José de Melo Carvalho Muniz Freire, em 28 de janeiro de 1882.

Muniz Freire participou da política do Espírito Santo tão intensamente que acabou se tornando governador do Estado por duas vezes: de 1892 a 1896 e de 1900 a 1904. O casal teve 10 filhos: Izilda, José de Mello Carvalho Muniz Freire Filho, Alarico, Átila, Genserico, Olga, Dora, Ragadázio, Manoel e Ilma.

Pouco se encontra nos registros históricos sobre Dona Colatina, mas sabe-se que ela marcou presença na cultura estadual  e tem o seu lugar na Academia Feminina Espirito-santense de Letras (AFESL).

Muniz Freire nasceu em Vitória em 13 de julho de 1861 e morreu no Rio de Janeiro em  3 de abril de 1918. Foi advogado, jornalista e político brasileiro.

Em Vitória, quando o marido era governador, ela tocava e interpretava, ao piano, as composições mais famosas dos mestres da música da época. Como esposa, apegava-se à fé para pedir proteção ao marido. Tinha uma medalhinha da Virgem toda em ouro maciço, presente da sua avó. Quando Muniz Freire viajava, fazia questão que ele levasse essa peça para o proteger.

A Vila de Colatina, então pertencente ao município de Linhares, recebeu esse nome no dia 9 de dezembro de 1899, através do desembargador Afonso Cláudio. Em discurso, ele disse:

“Esta homenagem à paulista certamente tornará próspera a futura cidade”. Dona Colatina faleceu em 1945 e foi enterrada no Cemitério São João Batista no Rio de Janeiro.

Carneirinho ou lobo: lotes na Lua

Em Colatina, no final dos anos 1950 e início dos anos 1960, “Carneirinho” (amigo do Rubens Militão, que era a testemunha das vendas) nascido e criado na cidade, conseguiu uma façanha na sua profissão de corretor de imóveis, de vender lotes e chácaras na Lua.

Usando um banner com fotos dos lotes e das chácaras, mais o testemunho do Rubens, “Carneirinho” vendia os imóveis na Lua e dava de graça a passagem para o comprador, de ida e volta do planeta. E como vendeu lote e chácaras. Ninguém sabe informar por onde anda o “Carneirinho”.

 clark-gable.jpg 11 de outubro de 2023 36 KBE o vento levou

O centro de Colatina ficou sem um dos seus nobres moradores (nascido e criado na rua Adwalter Ribeiro Soares, no centro), que se mudou e atualmente mora em Vitória.

clark-gable-de-colatina.jpg 11 de outubro de 2023 35 KB
clark gable de colatina

Para facilitar a identificação é um dos maiores amigos do Namy Chequer. Vou colocar só as iniciais do nome do dito cujo, MF, que adora os bares de Jardim da Penha, na Capital, Vitória.

Por acaso, deixou o bigodinho crescer e seus amigos, quando viram, falaram para ele que ficou parecendo com o galã ator norte-americano Clark Gable, que fez o papel de “Rhett Butler” no lendário filme “E O Vento Levou”. No filme, Gable contracenava com a atriz indiana Vivien Leigh no papel de Scarlet O’Hara.

Agora ele não tira mais o bigodinho famoso, que é mantido por um cabelereiro famoso, para o nosso velho amigo Clark Gable de Colatina/ES.

Aluguel barato

Nos anos 1980, um jornalista do Sul do Espírito Santo foi contratado por um jornal da Capital para ser correspondente em Colatina. Além do salário de profissional, ele recebia um montante para sobreviver com a família (recentemente casado na ocasião) como aluguel, alimentação e viagens.

Como ele tem a fama de “mão-de-vaca”, saiu para procurar o imóvel mais barato para alugar. No centro de Colatina, perto da sucursal do jornal onde ia trabalhar, tudo caro demais, não ia sobrar nada para ele.

Sem conhecer a região, foi parar no bairro de São Silvano, andando a pé pela avenida Silvio Avidos. E acabou saindo da calçada da avenida para subir em uma ladeira do bairro. Aí, viu uma casa bonita e grande, com a placa de aluga-se.

Fechou contrato com o dono, pois era muito barato o aluguel. Quando se mudou com a família, no primeiro dia, uma terça-feira, decidiu sentar na varanda da casa quando anoiteceu. Ficou curioso com o movimento da rua. Subia carro, descia carro, em sua maioria taxi, ou gente a pé, era o movimento.

Era a “Zona”

Durante o dia era tranquilo. Mas no primeiro final de semana, sábado e domingo, o movimento da rua era durante as 24 horas. Curioso, a pé, ele foi ver para onde ia e de onde vinha tanta gente.

Era da zona do baixo meretrício de Colatina, onde ia dar a estrada que passava na porta da sua casa. Desfez o contrato…Me nego a identificar o jornalista. Nem o Xandão vai descobrir (Paulo Cesar Dutra).

Paulo Cesar Dutra, jornalista

27-997889844 (watzap)

Deputado Sergio Meneghelli

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Presidente da AL/ES, Marcelo Santos, recebe vereadores de Cariacica | 11/10

Sérgio Vidigal perdeu: prefeito entra na Justiça para barrar Pablo Muribeca em fiscalizações de saúde na Serra | 11/10

Parque Botânico Vale fecha Semana da Criança nesta quinta-feira, 12

Janete de Sá participa no Congresso em Brasília de Homenagem ao Dia Mundial dos Animais | 10/10

Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados