Quem somos[email protected]

Search
Da Europa ao espírito santo

Rubens Pontes | Cordel: da Europa ao Espírito Santo. E a surpresa com Gilberto Gil | 7/10

da Europa ao Espírito Santo

COLUNA AQUI RUBENS PONTES

MEUS POEMAS DE SÁBADO

Rubens-Pontes-4-1-da-assinatura-1.png
Rubens Pontes,
jornalista

 

Da Europa ao Espírito Santo – Don Oleari Portal de Notícias, por esta Coluna, já abordou a presença de cantadores nordestinos que fizeram do Cordel um instrumento de comunicação com suas comunidades (Coluna publicada em 24.7.2021).

O tema é fascinante e complementos sobre essa criação poética levam à sua história que não nasceu no Nordeste brasileiro, onde se popularizou, e chegou de lá, com escalas e com ênfase, ao Espírito Santo.

O gênero da poesia cantada em Cordel se reporta à Idade Média e não há informações de quando foi introduzida no Brasil pelos portugueses e espanhóis, primeiro na Bahia e depois no restante do Nordeste, onde alcançou foros de altíssima popularidade.

Da Europa ao Espírito Santo

Já na Idade Média, compositores de uma escola literária compunham cantigas para serem entoadas em festas da nobreza ou celebrações populares, tematizando o amor não correspondido, a ausência do amado chamado para a guerra, as tristezas diante dos desafios medievais.

Eram os cordéis da época, que vieram da Europa ao Espírito Santo.

Levas de portugueses que vieram para o Brasil com as naves do descobrimento buscaram inicialmente fixar-se no Nordeste – durante os três primeiros séculos o mais importante polo econômico do País. Trouxeram com eles a estética literária do Cordel.

cordas-com-livros-de-cordel.jpg 7 de outubro de 2023 27 KB

 

Os versos rimados, quase sempre improvisados, para serem cantados, fizeram sucesso e desde então começaram a ser adaptados e se abrasileiraram.

Como narrou o historiador paulista Marcel Verrumo, muitos dos cantadores daquela é poca, ao irem ao mercado para entoar seus versos usavam cordões para segurar próximo do corpo as folhas onde estavam impressos os textos.

cordel-e-xilogravura-1-e1696676840456.jpg 7 de outubro de 2023 72 KB 500 por
cordel e xilogravura

No final do Século XIX, as pequenas folhas soltas amarradas em cordões se transformaram no cordel vendido em feiras e mercados como livretos, guardado o formato 12×18 cm, com 8, 16 ou 32 páginas.

As xilogravuras vieram logo depois e estão presentes nas edições do nosso tempo.

Pai do cordel no Brasil   

Chamado por Carlos Drummond de Andrade de “O Rei do Sertão”, Leandro Gomes de Barros nasceu em Pombal, interior da Paraíba. Fugiu da casa dos pais aos 11 anos, viveu de favores, e aos 24 anos de idade começou a improvisar poemas – centenas deles – narrando as aventuras dos cangaceiros, de santos da Igreja, registrando as lendas que percorriam os rincões brasileiros.

Um dos seus cordéis serviu de mote para o livro “Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna.

Kátia Bobbio

O Espírito Santo foi uma escala no processo de criação dos cordéis, quando abrigou nordestinos que se deslocavam para São Paulo em busca de melhor mercado de trabalho e aqui se detiveram.

O nome de Leandro Gomes de Barros se associa a pelo menos outros 15 que se destacaram produzindo literatura de cordel no Estado do Espírito Santo.

O mais conhecido deles é Kátia Bobbio (Katia Maria Bobbio Lima, já motivo de abordagem da Coluna do Don Oleari Portal de Notícias em 10/7/2021).

da Europa ao Espírito Santo

Escritora de cordel, pintora, poeta, declamadora, bacharel em Direito, Kátia Bobbio nasceu em Conceição da Barra, Norte do ES, em 1960.

Escreveu cerca de 150 títulos de folhetos,  muitos deles premiados com medalhas e menções honrosas.

Ocupando cadeiras em 7 academias de letras, entre elas a Academia Feminina Espírito-Santense de Letras, Kátia Bobbio também acadêmica em instituições em Minas Gerais e na Bahia, foi premiada em Portugal, Suíça, quatro vezes na França – uma delas nas comemorações do Dia Mundial da Literatura de Cordel sobre a Torre Eiffel.

Esta coluna manifesta reverência aos poetas e cantadores de Cordel que não apenas assimilaram as rústicas cantorias herdadas dos europeus imigrantes – da Europa ao Espírito Santo- e, mais do que isso, passaram a produzir obras de arte poética popular dando aos cordéis brasileiros dimensão de peças de admirável literatura.

O sonoplasta da Rádio Clube da Boa Música, empresa do grupo Don Oleari Portal de Notícias, passando pela redação nos surpreendeu ouvindo nossa conversa e soltando como quem não quer nada:

– Vocês sabem que Gilberto Gil é também autor de Cordel?

Obviamente surpresos, fomos conferir. E confirmamos.

Para não padecer nenhuma dúvida ao eventual leitor, fomos levados a encerrar a Coluna com o Cordel “Minha Princesa” do poeta, compositor e cantor Gilberto Gil (com Roberta Sá), Membro da Academia Brasileira de Letras (Rubens Pontes).

Rubens Pontes, jornalista

Capim Branco, MG

Créditos

Academia Espírito-santense de Letras, Secretaria Municipal de Cultura.  Secriartecidadania.wordpress.com

Minha Princesa – “Cordel Encantado”

Gilberto Gil (com Roberta Sá)

 

Quanta beleza coube a ti

Minha princesa

Quanta tristeza coube a mim

Na profundeza

Que o amor cavou

Que o amor furou

Fundo no chão

No coração do meu sertão

No meu torrão natal

Meu berço natural

Meu ponto cardeal

Meu açucar, meu sal

 

Oh, meu guerreiro

O teu braseiro me queimou

Oh, meu guerreiro

Meu travesseiro é teu amor

Meu cangaceiro

Que me pegou

Me carregou

Que me plantou no seu quintal

Me devolveu

Minha casa real

Minh’alma original

Meu vaso de cristal

E o meu ponto final

 

Nossos destinos

Desde meninos dão-se as mãos

Nossos destinos

Já pequeninos eram irmãos

E os desatinos

Também tivemos que vivê-los

Bem juntinhos,

E os caminhos

Nos trouxeram para este lugar

Aqui vamos ficar

Amar, viver, lutar

Até tudo acabar

da Europa ao Espírito Santo

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Festa da Polenta: Lei proposta por deputado Sergio Meneguelli foi publicada nesta quinta-feira | 6/10

Gangana e o “Rádio Vivo no céu” | Coluna Mídia ao Molho | 5/10

Orquestra Sinfônica do ES apresenta concerto para a meninada | 5/10

Comissão de Petróleo, Gás e Energia da AL/ES se reúne com representantes de empresas e entidades do setor | 5/10

MPE | Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa: as tendências para os negócios | 5/10

 

COMPARTILHE:

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

diagonal-coluna-do-oleari.png
capa-de-livro-renato.jpg 13 de maio de 2024 44 KB

Lançamento do livro de Aurelio Carlos Marques de Moura nesta segunda-feira, às 19h30m, na Biblioteca Pública do Espírito Santo.

A história da vinda de Nelson Mandela ao Espírito santo durante o governo Albuino Azeredo como nunca foi contada.

renato-e-dona-lurdes.jpg 13 de maio de 2024 11 KB

Os bastidores da visita.

Recebi livro do jornalista, professor, profissional de Markenting Político, Renato Viana Soares, numa inesperada e agradável visita com o mano Jair Viana Soares. Ele veio a Vitória para passar o Dia das Mães com Dona Lurdes (foto).

Mandela

 

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Morgan Freeman, consciência

Bom Jesus de Itabapoana

 

consciência

consciência

Na boa, a frase do grande ator é porretaçaaaa!

frase-morgan-freeman.jpg11 de maio de 2024 13 KB

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Antuerpia, cervejas premiadas

Bom Jesus de Itabapoana

 

Itabapoana

Itabapoana

Por Pedro Antonio de Souza

 a-do-pedro-antonio-dia-27-a-de-190.jpg 26 de abril de 2024 7 KB

Programação deste fim de emana em Bom Jesus, com nossos vizinhos da divisa, no Rio de Janeiro.

Informações todas no baner. Nosotros, do Don Oleari PN, mandamos um abração pra Sheila Brasil e seu parceiro.(Pedro Antonio de Souza).

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Hartung & Pelaes, aniversariantes

No Posto de Saúde do J. da Penha

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

grande perda

Grande perda

Edilson, grande colega e companheiro de tantas lutas, que participou ativamente dos movimentos sindical e social e das batalhas pela construção e preservação de direitos trabalhistas e pela ampliação do campo democrático neste país, faleceu nesta terça-feira, 23, aos 56 anos.

O velório e sepultamento serão na localidade de Rosca Seca, município de Aimorés, em Minas Gerais, nesta terça.

Grande perda

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare –

Hamilton Gangana | Ziraldo foi também publicitário

Dia da Terra (22/4): jornalistas ambientais sofrem ameaças pelo mundo

 

aniversariantes

aniversariantes

Importantes personagens do cenário político do Espírito Santo, o ex-governador Paulo Hartung e o atual pré-candidato a prefeito de Vitória/ES, Sebastião Pelaes, são os aniversariantes do começo da semana.

inline_00127826_00-e1679612574252.webp
antonio e tião pelaes

Hartung festeja seu aniversário neste domingo, 21 de abril, também anotado no calendário como Dia de Tiradentes.

Sebastião Pelaes festeja na segunda-feira, dia 22 de abril, o suposto dia do Descobrimento do Brasil, segundo nos enganaram a vida inteira os livros de história do Brasil, recheados de histórias da carochinha.

Don Oleari Portal de Notícias cumprimenta os dois ilustres aniversariantes, candidatos potenciais às próximas eleições.

Pelaes já é o pré-candidato a prefeito de Vitória/ES, agora em 2024.

Paulo Hartung poderá ser um dos candidatos a Senador na eleição de 2026, o que certamente incomoda aos falados possíveis candidatos a senador, deputado da Vitória, governador Renato Casagrande, entroutros.

Como se sabe, Hartung não cultiva o hábito de perder eleição. Até porque foi um bom senador pelo Espírito Santo  (Don Oleari).

aniversariantes

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

No Posto de Saúde do J. da Penha

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Vacinação

Por Alda Luzia Pessotti –

Fui ao Posto de Saúde de Jardim da Penha, zona norte de Vitória, a capital do Espírito Santo.

Hoje é dia Nacional de Vacinação em todos os postos de saúde.


vacina-jardim-da-penha-outra.jpg
13 de abril de 2024
5 KBVacinas contra Influenza, Covid e Poliomielite. A programação vai até 17 horas.

Atendimento ótimo no posto do em Jardim da Penha.
Fiz a foto com pessoas esperando para vacinar e a secretária Municipal de Saúde, Magda Cristina Lamborghini com o Zé Gotinha (Alda Luzia Pessotti).

Posto de Saúde

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Antuerpia, cervejas premiadas

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Antuerpia

Uma nota que dou com muito gosto, apesar do “desgosto” de não poder ter ido.

Vi num poderoso grupo de uatizapi ligado à Associação dos Moradores da Praia do Canto, Vitória/ES, uma nota sobre cervejas premiadas, inclusive de Colatina, nossa terra.

antuerpia-chope-200.jpg 7 de abril de 2024 10 KBA nota me atiçou.

Através da amiga @Martha Pimenta, soube da Antuerpia Cervejaria. Agora, minha agenda infernétiva anotou em tom de vermelho & preto bem forte:

Programar para conhecer a Cervejaria na primeira brecha.

A foto do grupo de cervejeiros degustando da capa me foi repassada pelo @Hudson Ruela.

 Antuerpia

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Quem mudou, mudou!

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Quem mudou

Por Alexsandro Eller –

calendario-2.jpg 5 de abril de 2024 4 KBCalendário eleitoral fechou a janela de mudanças de partidos. Mudou, mudou.

Um vai pra cá, vai pra lá, que é aquele horror da lei eleitoral.

Mas as datas estão aí (Alexsandro Eller).

Quem mudou

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Santorio no PP – 5/4

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Perdemos! Alexandre Lima se foi

no PP

Por Alexsandro Eller –

Pano de Fundo | Política – Bastidores

O médico Fernando Santório, neto do ex-prefeito de Cariacica Vicente Santório Fantini, se filiou ao Partido Progressistas.

Santório se prepara para concorrer a uma vaga na Câmara de vereadores de Cariacica.

Na foto, Fernando e o presidente do PP de Cariacica, Sandro Locutor.

no PP

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Baixo Guandu: Lastenio no MDB

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

 

Lastenio no MDB

Lastenio no MDB

Prefeito de Baixo Guandu, Lastênio Cardoso, já contava com o apoio do MDB para sua campanha à reeleição.

ssinatura-de-lastenio-no-mdb-a-de-200.jpg 4 de abril de 2024 7 KBAgora, a partir desta noite de quinta-feira, Lastenio não só conta com esse apoio, mas ele próprio acaba de se filiar ao MDB, de cujo partido é o vice-prefeito Patrick Favarato.

Sua filiação contou com o prestígio da presença do presidente do Diretório do MDB do ES, o vice-governador Ricardo Ferraço, como também com a presença do pré-candidato a prefeito de Vitória, a capital, de Sebastião Pelaes, um emedebista com 45 anos de partido.

Seu irmão Antonio Pelaes foi vice-prefeito de Vitória com o então prefeito Hermes Laranja, outro histórico emedebista (Don Oleari).

Lastenio no MDB

Edição, Don Oleari – [email protected] | https://twitter.com/donoleari

http://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Lastenio, avô de primeira!

Baby e Eller

Perdemos! Alexandre Lima se foi

Maria de Lourdes Lessa

De Pedra Azul pra Mimoso do Sul

Posts Relacionados