Quem somos[email protected]

Search

Coreia do Sul, Seul: veja como o Rio Cheonggyecheon, escondido debaixo de uma avenida, foi resgatado para a cidade

o Rio Cheonggyecheon

Seul renasce: a história do Rio Cheonggyecheon

Em Seul, metrópole sul-coreana conhecida por sua modernidade e ritmo acelerado, pulsava um coração ferido: o Rio Cheonggyecheon.

Outrora um curso d’água vibrante, serpenteando pela cidade, ele havia sido canalizado e coberto por uma avenida expressa na década de 1970, sacrificado em nome do progresso e da mobilidade urbana.

Mas o destino reservava uma reviravolta surpreendente para o rio adormecido.

No início dos anos 2000, o então prefeito de Seul, Roh Moo-hyun, vislumbrou a oportunidade de restaurar a glória do Cheonggyecheon.

Ele convocou o renomado urbanista brasileiro Jaime Lerner e sua equipe para liderar um projeto ousado: resgatar o rio de seu cativeiro concreto e reintegrá-lo à vida da cidade.

Lerner, conhecido por sua visão humanizada do planejamento urbano, abraçou o desafio com entusiasmo. Em conjunto com a equipe coreana, ele concebeu um plano ambicioso que ia além da simples revitalização do rio.

O objetivo era transformar o Cheonggyecheon em um oásis verde no coração de Seul, um espaço vibrante que promovesse o bem-estar da população e a sustentabilidade ambiental.

As obras começaram em 2003 e duraram cerca de dois anos. Ao longo de 11 quilômetros, a avenida foi demolida, revelando o leito do rio adormecido.

O Cheonggyecheon renasceu, serpenteando pela cidade em meio a um parque linear exuberante. Pontes modernas e elegantes conectaram as margens, convidando os habitantes a explorar o novo espaço público.

O projeto não se limitou à estética. O Cheonggyecheon foi equipado com sistemas de tratamento de água de última geração, garantindo a qualidade da água e promovendo a biodiversidade. Ciclovias e áreas de lazer incentivaram a prática de atividades físicas e o contato com a natureza.

A revitalização do Rio Cheonggyecheon foi um marco histórico para Seul. A cidade não apenas recuperou um importante curso d’água, mas também criou um novo símbolo de sua identidade, um espaço que celebra a harmonia entre o ser humano e o meio ambiente.

O impacto do renascimento do Cheonggyecheon

  • Melhoria da qualidade do ar: A vegetação exuberante do parque linear contribui para a purificação do ar, reduzindo a poluição e proporcionando um ambiente mais saudável para os habitantes.
  • Redução da temperatura urbana: As áreas verdes do parque ajudam a amenizar o calor da cidade, criando microclimas mais frescos e agradáveis.
  • Estímulo à mobilidade ativa: As ciclovias e áreas de pedestres incentivam o uso de meios de transporte alternativos, como bicicletas e caminhadas, reduzindo o congestionamento e a emissão de gases poluentes.
  • Valorização do patrimônio cultural: A revitalização do rio resgatou um importante elemento da história e da cultura de Seul, fortalecendo o senso de identidade da população.
  • Aumento do turismo: O Cheonggyecheon se tornou um dos principais pontos turísticos de Seul, atraindo visitantes de todo o mundo.

O legado do Cheonggyecheon:

O sucesso da revitalização do Rio Cheonggyecheon inspirou projetos semelhantes em diversas cidades do mundo. O projeto demonstra que é possível conciliar desenvolvimento urbano com sustentabilidade ambiental e qualidade de vida para a população.

O Cheonggyecheon é um símbolo da resiliência de Seul e da capacidade de uma cidade se reinventar. É um convite para repensarmos nossa relação com o meio ambiente e buscarmos soluções inovadoras para os desafios do século XXI.

Para se aprofundar no assunto, Don Oeari Portal de Notícias recomenda consultar as seguintes fontes:

o Rio Cheonggyecheon

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados

A Bicharada do Don Oleari.