Quem somos[email protected]

Search

Ode à bunda | Renato Fischer | Especial para a coluna “As Certinhas do Oleari”

Ode à bunda
A-Bailarina-marca-da-coluna-as-certinhas-do-oleari-wander-ver-no-imeil.jpg 1 de janeiro de 2024 20 KB
A Bailarina, sugerida por Walder Rocha, criador de As Certinhas do Oleari + Poesia

Ode à bunda

Renato Fischer, na trilha de outros humoristas e escritores, faz também sua Ode à bunda.

ATUALIZADA em 7/7//2024, domingo. 

renato-fischer-a-da-assinatura.jpg 28 de dezembro de 2023 10 KB
renato fischer
Por Renato Fischer (*)

Em outro textículo publicado aqui há algumas semanas, citei uma afirmação do Fernando Veríssimo a respeito das músicas que só servem pra balançar a bunda.

Acabei por usar um termo meio pejorativo ao me referir a ela. O que nunca foi meu feitio. Acho que a bunda merece todo nosso respeito e reverência. Por ela e pelo nome. Os dois são perfeitos. Feitos um pro outro e vice-versa.

Ousaria lançar uma campanha pela criação do Premio Nobel da Genialidade a quem inventou os dois: ao criador do apetrecho físico e a quem lhe deu o nome.

O atributo físico tem sido muito bombardeado por grosserias, mas de outro lado, cantado, admirado e venerado por muitos. Alguns até perdem o fôlego ao se deparar com ela.

hermosa-do-linkedin.jpg 17 de dezembro de 2023 36 KB
hermosa, foto do Pinterest de Ana Sofia Perea: (linki)

Meu irmão, certa vez, foi me contar que viu na Praia de Camburi uma mulher estonteante.

“Renato, você precisava ver que…. é.. qui, qui, quiiii buuuunnnda!”

Disse assim, de forma explosiva. A anatomia e o nome são explosivos. Por isso que digo serem os dois, um merecedor do outro e vice-versa. Não há ser tão parecido com seu nome quando a bunda.

O nome, não sei de onde surgiu. Alguns dão conta de que teria se derivado dos escravos trazidos de Angola, onde se falava o idioma que chamavam de Quimbundo.

Os negros (e as negras, principalmente) apresentavam os glúteos avantajados. Dai, por uma corruptela linguística, se convencionou chamar o traseiro de bunda.

https://br.pinterest.com/pin/1121185269717837620/

Um nome genial pra substituir a denominação usada até então pela língua portuguesa, que, ao contrario, é extremamente feia: cu.

Fico imaginando meu irmão falando daquela deusa da Praia de Camburi, em Vitória/ES, usando o português originário: “que…. qui, qui, quiiiii cuuuuuu!”

Horrível!

Aliás, lá no Alentejo, em Portugal, se chama injeção (de medicamento) de pica. Quem vai ao hospital corre o risco de levar uma pica no cu.

Ao contrário, a “nossa” bunda é muito mais sonora. Ao mesmo tempo que doce, é explosiva: Buunnnnnn  da! Em determinadas circunstâncias nem conseguimos terminar a pronúncia. Falta fôlego. Sai só a explosão da Buunnnnn…

Vocês já perceberam que essas referências são dedicadas preferencialmente à anatomia feminina? Embora alguns vejam nos homens também algum adjetivo elogioso).

Nas mulheres se trata de um afrodisíaco.

vida-de-cachorro-outra.jpg 17 de dezembro de 2023 29 KBE um ímã.

Dizem que as coisas que mais se atraem são: mulher e vitrine; pobre e funk; e olho e bunda. Tanto que essa atração tem se tornado um tanto quanto perigosa, porquanto tornou-se a causa do maior número de torcicolos atendidos nos prontos-socorros em todo mundo.

No Brasil a incidência é ainda maior. Vítima dessa atração, o pescoço sofre uma torção abrupta e incontrolável, provocando rupturas em suas fibras musculares.

Junto com o torcicolo, os ferimentos de face e até alguns traumatismos cranianos são frequentes quando as esposas estão por perto.

Bundas! Vieram com as escravas e nos escravizam até hoje. Para sempre (Renato Fisher).

(*) Renato Fischer é jornalista, médico, empresário.

Foto de capa: do Pinterest – https://br.pinterest.com/pin/1121185269717804265/

Resumo:

O nome, não sei de onde surgiu. Alguns dão conta de que teria se derivado dos escravos trazidos de Angola, onde se falava o idioma que chamavam de Quimbundo.

Ode à bunda

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Casa cheia para ouvir soprano Priscila Olegário no Sesc Glória com Orquestra Sinfônica do ES, regida por Helder Trefzger | 17/12

Primeira “black and white fortnight” do Ateliê Kleber Galveas| 16/12

Santa Maria, nossa inspiração maior para saudar o Natal | Poema: A Nossa Senhora do Perpétuo Socorro | 16/12

Políticos enganadores e eleitores enganados | Alencar Garcia de Freitas | 16/12

Bolsa em queda | Ibovespa fecha em queda após forte sequência de altas; dólar registra aumento | 15/12

COMPARTILHE:

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados

A Bicharada do Don Oleari.