Quem somos[email protected]

Search

Projeto do Capitão Assumção define sexo biológico como único critério de gênero em esportes | 30/3

sexo

sexo

Sexo biológico – Projeto de Lei nº 184/2023 do deputado do PL, que tramita em caráter de urgência na AL/ES, determina que a participação de pessoas transgêneros aconteça apenas em equipes que correspondam ao seu sexo biológico.

O deputado Assumção (PL) justifica sua proposta com questões referentes ao hormônio da testosterona, baseado em  explicações do fisiologista Turíbio Barros, que defende a tese de que a testosterona é a chave na discussão sobre a participação de atletas transexuais em competições femininas.

fisiologista-barros-1.jpg
Turíbio Barros

O hormônio é um anabolizante que faz com que a massa muscular do homem seja maior do que a da mulher, influenciando na velocidade, na força e na potência do indivíduo. O homem produz em média de sete a oito vezes mais testosterona do que a mulher.

Capitão Assumção destaca ainda que o uso do hormônio da testosterona por atletas femininas é uma ação que compromete o futuro das atletas:

“Pelo fato de terem nascido homens, o corpo foi moldado com auxílio do hormônio masculino testosterona. Já as mulheres atletas não têm esse direito de uso do referido hormônio masculino para aumento de capacidade corporal, pois são monitoradas constantemente por exame antidoping”, defende.

O Projeto de Lei determina que atletas transgêneros participem apenas em equipes que correspondam ao seu sexo biológico.

Vantagens

De acordo com o texto da proposição, mesmo após realizarem o tratamento hormonal – que busca equiparar os níveis de testosterona no sangue – atletas transgêneros cujo sexo biológico é o masculino apresentariam notória vantagem em competições esportivas, já que carrega consigo parte da herança de anos de crescimento com níveis masculinos de testosterona.

“O Projeto vai garantir equilíbrio nas competições esportivas, já que a pessoa transgênero do sexo biológico masculino apresenta a vantagem em eventos esportivos devido à testosterona”, destaca Assumção.

A medida também prevê ainda a aplicação de multa para as entidades desportivas que descumprirem a legislação e estabelece o prazo máximo de 180 dias para adequação às normas.

O projeto  de Assumção vai em seguida para as comissões de Justiça, Direitos Humanos, Desporto e Finanças.

Picture of Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados

A Bicharada do Don Oleari.