Search

Rubens Pontes apresenta Marcus Freitas e o Soneto da bunda branca | 9/1

Marcus Freitas

Marcus Freitas

A-Bailarina-marca-da-coluna-as-certinhas-do-oleari-wander-ver-no-imeil.jpg 1 de janeiro de 2024 20 KB
A Bailarina, sugerida por Walder Rocha, criador de As Certinhas do Oleari + Poesia

NEC = Nota do Editor Chefão, Don Oleari | A chegada do radialista, jornalista, médico, empresário Renato Fischer ao nosso jornal foi uma bela surpresa para nosotros, pois ele nos escolheu para publicar o que anda escrevendo sobre tudo nas poucas vagas horas vagas.

Melhor: exercitando  uma ferramenta certeira, quié o humor nosso de cada dia. Fischer comprova com seus irrevrentes textos aquilo que o Don Oleari Portal de Notrícias vem praticando ao longo do tempo.

É um islogan ou uma marca: SÓ O HUMOR SALVA!

Nosso colaborador Senior Rubens Pontes também sempre foi do ramo. Ao ler a primeira contribuição de Renato Fischer, Pontes desengavetou um poeta mineiro, que também enveredou pelos mesmos caminhos da bunda para produzir seus versos.

E Aí, o linki para o Renato Fischer, que inspirou Rubens Pontes a nos enviar seu poetabundista: https://donoleari.com.br/ode-a-bunda/

Ode à bunda | Renato Fischer | 16/12 | Especial para a coluna “As Certinhas do Oleari”

Aí, Rubens Pontes apresentando sua descoberta (Don Oleari).

rubens-pontes-outrra.jpg 14 de outubro de 2023 9 KB
rubens pontes, jornalista

Um soneto

Leio no Don Oleari Portal de Notícias interessante e curiosa matéria de Renato Fischer sobre a bunda. Lembrei do soneto de um poeta mineiro sobre o tema. A título de colaboração com nosso novo colega, apresento o poeta Marcus Freitas.

Vejam o soneto a seguir.

A ilustração é de Carolina Vigna.

Rubens Pontes, Capim Branco/MG

Soneto da bunda branca

Marcus Freitas

Ah, uma bunda branca me emociona!
O traço, a curva — desenho preciso —
matemático muro, alvo e liso,
estandarte e brasão da bela dona.

A bunda-ícone, bunda de neve,
onde a luz da seda sinta-se sombra,
onde o corpo role pela alfombra
e viva de prazer, que a vida é breve.

Oh, praça onde danço em apoteose!
Que geômetra te sonhou na bruma?
Estou tonto e quero mais, mais uma dose

dessa bunda-mulher que me desanca.
Se digo anca, a arma se apruma:
quem diz anca, diz bunda, bunda branca

Marcus Freitas

Edição, Don Oleari – [email protected]

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouoleare

Sociedade dos Poetas & Contistas Vivos | A bunda, que engraçada, de Drummond; Todo dia anoitece, de Ítalo Campos | 25/12

Associação de Moradores da Praia do Canto participa de lançamento do projeto Orla do Canal de Camburi | 27/12

Uma cidade em labirinto | Kleber Frizzera | 28/12

Ainda bem que animais não falam palavrão. Ou falam? | Renato Fischer | 27/12

Mary Help, franquia de sucesso, comprova que é uma boa investir no setor de limpeza | 27/12

 

COMPARTILHE:

Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados