Search

Zé Coxinha | Inovando com salgados na caixinha, usando materiais 100 % recicláveis

salgados na caixinha

salgados na caixinha

Inovando com salgados na caixinha, franquia consegue faturar mais de R$18 milhões utilizando materiais 100% recicláveis

Modelo de negócio foca na praticidade, higiene e sustentabilidade

A marca Zé Coxinha nasceu de um pequeno negócio doméstico, foi ao mercado e cresceu comercializando salgados na caixinha. Pioneira nessa tendência, além de praticidade, a rede també mirou nos benefícios ambientais.

ze-coxinha-caixinha.jpg 2 de fevereiro de 2024 20 KB 500 por 359 píxeis
caixinhas recicláveis

Vendidos em caixas 100% recicláveis, os salgados mantêm a sua crocância e a temperatura.

Assim, práticos para consumir e transportar, tornaram-se alternativa ideal para pessoas que buscam alimentação prática em meio a um cotidiano corrido.

A funcionalidade é um dos pontos chave desse modelo de consumo, pois a embalagem “in box” torna mais simples a experiência de consumo, com higiene e conveniência, permitindo que os clientes desfrutem de seus salgados sem maiores preocupações.

“Um dos inúmeros pontos positivos em comercializar os salgados na caixinha é o controle de custo da mercadoria, o CMV, pois todos os nossos invólucros têm um tamanho padrão, que permite acomodar um número específico de salgados. Isso ajuda a controlar o custo e a manter a regularidade em todas as franquias”, afirma Paulo Mello, CEO da marca (foto de capa).

A franquia

A franquia Zé Coxinha se destaca pela facilidade de ingresso e custos operacionais. Para se tornar um franqueado da rede, o investimento inicial é de R$120 mil, incluindo a taxa de franquia. O prazo previsto para retorno do investimento é de 18 meses e cada unidade fatura, em média, R$48 mil por mês.

Em 2023, a rede abriu mais de 23 lojas entre três estados diferentes, ilustrando a viabilidade e aceitação do público em relação aos salgados na caixinha. O objetivo da franquia é de expandir para 400 operações até 2026.

RAIO-X da Franquia

Investimento Inicial: R$120 mil

Unidades em operação (próprias + franqueadas): 40

Taxa de Franquia: R$38 mil

Capital de Giro: R$10 mil

Fundo de publicidade: 1% sobre o faturamento

Faturamento médio mensal: R$48 mil

Royalties: 10% sobre as compras na fábrica do Zé Coxinha

Faturamento médio: R$600 mil/ano

Prazo de retorno: 18 a 22 meses

Duração do contrato: 5 anos

Rentabilidade: 15% a 20%

salgados na caixinha

Edição, Don Oleari – [email protected]

Com Karol Romagnoli

https://www.facebook.com/oswaldo.oleariouolearehttps://twitter.com/donoleari

Rede Sesc de Ensino recomeça aulas com uma nova unidade em Baixo Guandu/ES | 1/2

Papa-Móveis tem novo número | Microempreendedor tem de R$ 200,00 a R$ 21 mil no Nossocrédito de Cariacica | 29/1

Espírito Santo é o maior exportador de rochas ornamentais do Brasil | Vitória Stone Fair vai até sexta, 2, no Pavilhão de Carapina, Serra/ES

Espírito Santo é o maior exportador de rochas ornamentais do Brasil | Vitória Stone Fair vai até sexta, 2, no Pavilhão de Carapina, Serra/ES

Ópera de Vivaldi: Trupe Barroca faz em Vitória/ES montagem inédita na América Latina de ópera de Vivaldi | 30/1

Eustáquio Palhares | A inércia do paradigma | 29/1

COMPARTILHE:

Don Oleari - Editor Chefão

Don Oleari - Editor Chefão

Radialista, Jornalista, Publicitário.
Don Oleari Corporeitcham

Posts Relacionados